5 passos iniciais para criar uma loja virtual profissional

por | 30/10/2017 | ecommerce

No ano de 2016, o e-commerce brasileiro teve um faturamento total de R$ 44,4 bilhões e isso significou um aumento de 7,4% referente ao ano anterior. Já neste ano, somente no 1º semestre, o comércio eletrônico brasileiro faturou R$ 21 bilhões.

Esses números impressionantes têm feito com que muitos empreendedores abram suas lojas virtuais. Acontece que, sem o devido planejamento, eles acabam fechando-as ainda no primeiro ano de funcionamento.

No artigo de hoje, abordaremos 5 passos iniciais que precisam ser seguidos para criar uma loja virtual profissional. Interessou-se? Então vem com a gente nessa caminhada!

1. Escolha uma boa plataforma

Esse é o primeiro e mais importante passo que precisa ser levado em consideração para quem deseja abrir uma loja virtual. A escolha da plataforma deve ser feita de maneira cuidadosa e precisa atender às necessidades apontadas no planejamento inicial.

Basicamente, existem três tipos de plataformas disponíveis no mercado: as gratuitas, de código aberto e pagas. Para melhor entendimento, explicaremos cada uma a seguir:

Gratuitas

Geralmente não permitem que seja feita a customização total da loja e tem suas funcionalidades limitadas.

Código aberto

Também são gratuitas, mas exigem um bom conhecimento técnico ou a contratação de algum especialista para fazer as devidas alterações na plataforma.

Pagas

Permitem que seja feita a customização total da plataforma, além de disponibilizar um bom suporte para eventuais dúvidas. Por outro lado, cobram um percentual sobre o faturamento da sua loja.

Além da opção de customização da plataforma, verifique se é possível a integração com outros softwares — como gateways de pagamento, sistemas antifraude e de segurança de dados.

2. Tenha um bom sistema de pagamento

Como dito anteriormente, procure uma plataforma que permita a integração com outros softwares. Isso permite que você agregue um sistema de pagamento, por exemplo.

Existem três tipos de soluções de pagamentos digitais no mercado: integração direta com os adquirentes, intermediadores e gateways. Se você não conhece esses termos, não se preocupe que explicaremos o que significa cada um.

Integração direta com os adquirentes

Basicamente, é feita uma integração direta entre a loja virtual e as operadoras de cartão. Esse tipo de recurso não gera taxas para o empreendedor, mas é necessário implementar alguns sistemas que fazem a análise do cartão. Assim, o custo do software responsável por essa tarefa fica por conta do lojista.

Quanto mais bandeiras de cartões forem aceitas, mais robusto deve ser o sistema adquirido. Em contrapartida, maiores serão as chances de finalizar uma venda.

Intermediadores

Essa opção é a mais indicada para quem está iniciando seu comércio eletrônico, tanto pela facilidade de implementação — um simples cadastro é suficiente — como pelo custo-benefício. Geralmente, os intermediadores cobram uma taxa, além de um valor fixo por transação efetuada.

Outro ponto que vale apena observar é que os intermediadores assumem o risco de analisar se o cartão é válido ou se possui saldo suficiente para concluir a transação. Empresas como o PayPal e o PagSeguro são alguns dos intermediadores mais utilizados no mercado.

Gateway de pagamentos

Esse tipo de sistema acaba sendo mais robusto e é indicado para as lojas que já estão há algum tempo no mercado e precisam de um processamento maior de pagamentos.

Ao contrário dos intermediadores, os gateways de pagamento cobram uma taxa fixa por operação que, no final das contas, acaba deixando essa opção mais barata. Entretanto, o lojista precisa contratar outros serviços que garantam a total segurança dos dados do cliente durante o pagamento, como um sistema antifraude.

3. Invista na segurança da sua loja virtual profissional

Segurança é um assunto que deve ser levado muito a sério por todos empreendedores que pretendem ter ou já possuem uma loja virtual. Esse ponto é tão importante que o Decreto Federal 7.962/13 – A Lei do E-commerce exige que as lojas virtuais possuam um sistema eficiente de segurança. Assim, se houver alguma invasão ou vazamento de dados, a empresa pode ser responsabilizada pelo ocorrido.

Por isso, busque utilizar certificados de segurança, como o SSL (Secure Socket Layer). Ele permite que os dados trafegados em sua loja sejam criptografados e deixa o ambiente seguro — é o famoso cadeado verde que pode ser observado no browser.

Além dos certificados, busque um sistema de pagamento capaz de oferecer segurança nas transações, já que esse ponto é um dos mais críticos.

4. Tenha uma boa estrutura de logística

Você pode arruinar os passos anteriores se não investir em uma boa estrutura de logística. A entrega dos produtos é um dos pontos que mais pesam na decisão de compra dos consumidores. Se o frete for muito alto ou tiver um prazo de entrega muito extenso, os clientes vão optar por outra empresa, mesmo que a sua tenha os melhores preços e condições de pagamento.

Seja qual for a forma de entrega do produto — os Correios ou uma transportadora —, garanta que o cliente fique ciente de todos os processos envolvidos na entrega. Enviar e-mails regulares com atualizações sobre o status é uma maneira de tranquilizar manter os clientes informados.

E o mais importante, deixe claro todas as informações sobre prazos e o frete. Isso evita que surjam surpresas desagradáveis para os clientes.

5. Contrate uma empresa especializada em e-commerces

São muitos os detalhes que precisam ser levados em consideração, e isso deixa o empreendedor ocupado: ele se prende tratando desses assuntos, quando poderia focar em outras áreas. Saber quais são os passos necessários para abrir uma loja virtual ajuda um empresário a entender ainda mais o funcionamento do seu negócio como um todo.

A contratação de uma empresa especializada livra o lojista de se preocupar com as questões mais técnicas. Com isso, ele tem mais tempo para planejar o marketing e as finanças da empresa, por exemplo.

Administrar um e-commerce — desde a parte técnica até a estratégica — é um desafio permanente. Por isso, considere em seu planejamento a contratação de uma empresa que ajude você nesse desafio. Ao mesmo tempo que o comércio eletrônico brasileiro cresce com o passar dos anos, aumenta também o número de lojas que fecham por não tomarem os devidos cuidados.

Construir e administrar uma loja virtual profissional pode ser um desafio igual ao de manter um estabelecimento físico, por isso, leve em consideração todas as opções disponíveis e escolha aquela que dá mais qualidade e segurança ao seu projeto.

Gostou das nossas dicas? Assine nossa newsletter e tenha sempre boas dicas para conquistar o sucesso do seu e-commerce!

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp ani

Ani

Chat direto clicando no ícone

icone whatsapp Glaucia

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03- Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03 – Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018
Termos & Condições de Serviço

× Fale Conosco