8 dicas infalíveis para melhorar a performance da loja virtual

por | 19/04/2018 | ecommerce

O e-commerce brasileiro oferece oportunidades para todos, mas só se destacam aqueles negócios que buscam se profissionalizar, dispõem de boas ofertas e adotam práticas para a atração do público. A performance da loja virtual depende de tudo isso.

Quer saber, então, como potencializar o seu desempenho? No post de hoje nós apresentaremos sugestões para melhorar a performance do seu negócio online. Confira!

1. Adote o layout responsivo

Imagine a situação: seu cliente acessou a página pela smart TV com Android e não conseguiu comprar. Em uma TV de tela grande, a barra de busca não estava aparente e os elementos estavam muito grandes e cansaram o cliente, que optou por outra loja adaptada para todos os tamanhos de tela.

Mais de ¼ das vendas online são feitas por celulares e outros dispositivos móveis — esse não é o único motivo para oferecer o layout responsivo. O cliente espera contar com a loja virtual nesse ponto, caso contrário poderá trazer uma publicidade negativa.

A maioria das plataformas já oferecem a possibilidade. Caso a sua loja ainda não adote um layout responsivo, esse é o momento de considerar essa ideia.

2. Promova a boa Experiência do Usuário (User Experience — UX)

Com o layout responsivo, o e-commerce precisa oferecer uma boa experiência ao usuário. Isso quer dizer que os elementos a que ele será exposto devem ser eficientes, simples de usar e ágeis. O intuito é oferecer recursos que proporcionem satisfação completa dos seus clientes.

Desenvolver uma boa UX requer conhecimentos a respeito do público, dos produtos que oferece e de design — além de pesquisas para entender o comportamento do consumidor, suas preferências e necessidades. A partir daí você poderá criar o ambiente ideal para gerar mais conversões.

Entre os pontos que merecem mais atenção estão:

  • telas que se adaptem a todos os tipos de dispositivos;
  • cores adequadas à proposta do negócio;
  • botões e fontes visíveis e com boa nitidez;
  • possibilidade de ampliar com touch sem perder a resolução;
  • ofertas posicionadas com base em testes A/B;
  • botões de acesso rápido para chat ou canais de atendimento;
  • botão para acessar o carrinho de compras de qualquer página;
  • formulário de preenchimento simplificado ou login social (utiliza as informações das redes sociais para o cadastro);
  • imagens nítidas e coerentes;
  • campos de pesquisa eficientes;
  • menus e submenus divididos por categorias.

3. Faça testes A/B

Os testes A/B são muito interessantes para atender a UX. Com as ferramentas que permitem realizar esses testes, o negócio pode comparar diferentes variáveis de marketing e, assim, definir aquela que oferece a melhor resposta.

Vejamos um exemplo: você quer saber qual o melhor posicionamento de um botão para assinar a newsletter. Com os testes você pode escolher entre duas variações, como canto direito e canto esquerdo e, assim, definir qual delas é a mais interessante.

Teste uma variável por vez. O negócio pode usar o Google Analytics Experiments, uma plataforma que permite testar até 10 versões completas de qualquer página — seja do e-commerce, seja da landing page.

A loja virtual coloca as duas versões no ar e elas são acessadas pelos usuários de forma aleatória. Os gestores definem o período de teste (o ideal é de 15 a 30 dias) e conseguem escolher aquela que gerar melhores resultados por meio dos relatórios gerados.

4. Tenha cuidado com a descrição e as imagens

Como o cliente nem sempre conhece o produto antes de procurá-lo no mercado virtual, é importante trazer o máximo de detalhes (e qualidade) na descrição dos produtos. Procure trazer o máximo de informações relevantes, além de fotos nítidas dos produtos.

5. Crie promoções e cupons de desconto

Os clientes querem promoções, cupons de desconto, brindes, kits e demais facilidades — principalmente para sentir-se especiais e lembrados pela marca.

Descontos e vantagens podem servir para diversos fins: aumentar as conversões, tornar a marca mais conhecida, melhorar a reputação e aumentar as recomendações.

Entre as oportunidades que o negócio pode explorar, vale citar:

  • descontos para seguidores;
  • descontos para primeiras compras ou compras cumulativas;
  • descontos para quem assinar a newsletter;
  • brindes para seguidores;
  • ofertas em sites de compras coletivas;
  • compre 4 e leve 5;
  • kits promocionais.

6. Faça up-selling e cross-selling

Up-selling é a sugestão de produtos similares àqueles que o usuário está acompanhando. Já o cross-selling é a sugestão de produtos complementares ao item escolhido ou adquirido pelo consumidor. A ideia é oferecer produtos que complementem a compra inicial para aumentar o ticket médio.

Os negócios virtuais que se utilizam dessas duas estratégias ampliam as chances do usuário colocar mais itens no carrinho de compra.

7. Ofereça frete grátis

O frete grátis é um diferencial e um atrativo a mais para o negócio. Muitos consumidores adicionam vários itens no carrinho e, ao final, descobrem que terão um custo a mais. Isso pode fazer com que eles desistam da compra. Se não puder oferecer o frete grátis, deixe isso claro desde a página inicial.

Essa facilidade pode ser disponibilizada a partir de compras com determinados valores, que garantam a lucratividade mesmo se o negócio tiver que arcar com o envio do pedido. Também é importante considerar o frete grátis como uma ação de marketing

8. Acompanhe as métricas do e-commerce para melhorar a performance da loja virtual

As métricas e os relatórios que monitoram o tráfego fornecem os dados necessários para que os gestores possam identificar os pontos que estão indo bem e os que precisam ser aperfeiçoados. Os gestores passam a focar suas decisões em números e informações precisas, em vez da intuição.

O Google Analytics é a ferramenta básica para monitorar o tráfego da loja virtual. Com ela, é possível gerar relatórios e analisar o que mais desperta o interesse dos clientes, o que está dificultando as conversões, entre outros pontos importantes para o sucesso do empreendimento.

Trabalhar essas estratégias é fundamental para melhorar a performance da loja virtual e obter bons resultados. É importante ter em mente que o empreendimento deve gerar novas conversões e manter seus clientes fidelizados. No mais, boas vendas!

Gostou do que leu? Aproveite e compartilhe este artigo nas suas redes sociais e mostre aos seus seguidores que você dá atenção ao marketing do seu negócio!

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Gerenciar um negócio virtual, assim como um negócio físico, requer cuidados em uma série de atividades. Para ter sucesso, é fundamental que o empreendedor se atente ao atendimento, à qualidade dos produtos vendidos, aos prazos de entrega e,...

ler mais

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

Ani

Chat direto clicando no ícone

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03- Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03 – Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018
Termos & Condições de Serviço

× Fale Conosco