Vendas pela internet: saiba como otimizar as suas vendas

por | 01/11/2018 | artigos especiais

O site de uma empresa vem se tornando cada vez mais importante para o sucesso do negócio. Além de funcionar como um cartão de visitas da companhia e ser seu instrumento de marketing mais eficiente, o site é também um canal de vendas pela internet. Por isso, a experiência que ele proporciona ao usuário deve ser um diferencial do negócio.

É verdade que otimizar um site para que ele consiga transformar leads em consumidores não é tarefa fácil. Porém, seguindo algumas dicas, é possível alavancar os resultados de vendas online.

Quer saber como montar um e-commerce de sucesso? Então, siga a leitura do post e aprenda a otimizar suas vendas pela internet. Vamos lá?

Como funcionam as vendas pela internet?

O dia a dia de uma loja virtual é muito parecido com o de uma loja física. Ela precisa de estoque, equipe de vendas, oferecer algumas formas de pagamento etc.

A grande diferença está no momento de montar essa loja virtual, afinal, ela é construída sobre uma plataforma digital, mas isso não é motivo para se apavorar. Com planejamento, você conseguirá ter seu e-commerce funcionando em pouco tempo.

Comece elaborando um plano de negócios. Ele permite que o empresário organize os principais passos para a constituição da empresa. Nele, você deverá detalhar informações sobre a proposta do empreendimento e seus objetivos.

É muito importante, também, que você defina, nesse planejamento, o mix de produtos ou serviços com o qual pretende trabalhar na sua loja virtual. Aqui, vale ressaltar que quanto mais familiarizado você estiver com o nicho de mercado que escolher, mais fácil será para definir fornecedores, articular parcerias e montar uma estratégia de marketing eficaz.

Além disso, quando se conhece a fundo um produto ou serviço, convencer o público a comprá-lo é algo quase natural. Isso faz com que as vendas fluam com mais facilidade.

O plano de negócios também precisa descrever sua estratégia de marketing para a loja virtual. Detalhe como você pretende se comunicar com seu público-alvo, aumentando, assim, a visibilidade do e-commerce e, consequentemente, o número de acessos e vendas pela internet.

Não se esqueça de que, para isso, você deverá posicionar seus produtos utilizando algumas técnicas digitais, que incluem fotos de qualidade e textos atrativos.

Para precificar a mercadoria, pesquise antes na concorrência, tendo em mente que os preços devem ser competitivos, porém, sem que isso influencie na qualidade final.

Enfim, o plano de negócios funciona como um mapa que orienta o empresário, fazendo com que ele tenha uma nova visão do próprio comércio de forma realista e madura.

Com ele, o empreendedor identifica pontos fracos e fortes e, assim, pode investir em qualificação profissional e pesquisa e — o mais importante — reajustar rotas sempre que for necessário.

Como começar a vender pela internet?

Com o plano de negócios montado, é hora de colocar a mão na massa. Caso você ainda não tenha um domínio — ou URL — escolha um entre os disponíveis no mercado.

Depois disso, você precisará seguir algumas etapas até que seu e-commerce comece a funcionar. Veja só:

Contrate uma hospedagem de qualidade

Sua loja virtual deverá ficar hospedada em um servidor. Para escolher um, fique atento a alguns critérios, como:

  • capacidade de armazenamento;
  • limite de tráfego;
  • disponibilidade do servidor;
  • suporte;
  • preço.

Verifique quais são as suas necessidades, mas também lembre-se de que o negócio vai crescer. Então, procure um servidor que comporte sua empresa levando em consideração essa projeção de crescimento.

Estruture a plataforma

A plataforma é a base do e-commerce, ou seja, é onde ele ficará apoiado. Por isso, sua escolha é fundamental para o sucesso do negócio. Sendo assim, como no caso do servidor, leve em conta que a plataforma não pode ser muito pequena ou limitada, já que a empresa vai crescer!

O ideal é que ela seja flexível, customizável e que ofereça:

  • boa navegabilidade;
  • capacidade de gerenciamento;
  • possibilidade de integração com outras ferramentas (como ERPs e CRMs).

Defina as formas de pagamento

Em uma loja virtual, esse item merece uma atenção especial, já que envolve questões de segurança mais delicadas do que em uma loja física.

Existem 3 formas de pagamento online. Escolha uma entre elas:

Intermediadores de pagamentos

Muito recomendados para quem está começando um negócio na internet, principalmente pela facilidade de utilização que oferecem. E, para além da praticidade técnica, os intermediadores de pagamento também são bastante procurados porque assumem o risco de fraudes — um dos maiores problemas de um e-commerce.

Pelo serviço, os intermediadores cobram uma taxa fixa por transação e um percentual sobre o valor da venda.

Gateways de pagamento

Oferecem conexões mais estáveis com redes como Cielo e Redecard, além de se apresentarem como a opção mais econômica. Por outro lado, o risco de fraudes deve ser assumido pelo lojista.

Integração direta com adquirente

Apenas para lojistas mais experientes, já que as taxas são negociadas diretamente com o adquirente. Para essa opção, recomenda-se que o empreendedor tenha uma equipe própria de segurança e desenvolvimento.

Preocupe-se com o planejamento logístico

A infraestrutura de logística afeta diretamente a reputação da loja virtual, afinal, quem compra quer receber o produto!

Por isso, cada etapa desse processo deve ser cuidadosamente planejada. Confira algumas dicas:

  • trabalhe apenas com fornecedores confiáveis;
  • mantenha seu estoque organizado, o que facilita a separação, envio do produto e, consequentemente, cumprimentos dos prazos;
  • utilize embalagens apropriadas, que garantam a integridade da mercadoria;
  • escolha parceiros de entrega sempre levando em consideração o custo-benefício. Quem opta pelos Correios pelo preço atrativo, por exemplo, precisa levar em conta as possíveis greves e as limitações de peso e dimensão.

Vendas pela internet dão lucro?

O e-commerce é um mercado em crescimento. Apenas em 2017 apresentou um faturamento de R$ 59,9 bilhões. Para 2018, a expectativa é de um aumento de 16% nas vendas, podendo chegar a 220 milhões de pedidos durante o ano.

É claro que o sucesso do empreendimento e, consequentemente, o lucro estão ligados a uma série de escolha, mas, principalmente, à decisão sobre o produto ou serviço que será comercializado.

Como vimos, é sempre recomendável que se opte por algo com o qual o empresário esteja familiarizado. Além disso, leve em consideração outros pontos, como:

  • necessidade: um produto inovador sempre chama a atenção, mas certifique-se de que ele é, realmente, necessário para seu público-alvo;
  • preço: é interessante que a loja virtual ofereça vantagens em relação à loja física, como preços mais baixos, mas não deixe que isso afete a qualidade do produto oferecido;
  • concorrência: entre 71 mil lojas virtuais, claro que haverá concorrência, mas a dica é se diferenciar dela de algum modo. Além disso, evite ter como concorrentes diretos as grandes redes varejistas, já que elas conseguem negociar melhor com fornecedores;
  • viabilidade: é fundamental que seu negócio tenha viabilidade no mundo digital e que o custo para operacionalizá-lo não seja elevado. O comércio de alimentos, por exemplo, encarece muito o frete;
  • comodidade: o consumidor compra pela internet por 4 motivos básicos: variedade, qualidade, preço e comodidade. Por isso, avalie se seu negócio oferece essa facilidade que o cliente procura;
  • investimento x retorno: faça contas e verifique, exatamente, quanto tem para investir, o custo para vender o seu produto na internet e o prazo estimado para o retorno financeiro. Confira, então, se vale a pena.

Levando-se em consideração esses pontos, alguns tipos de comércio têm destaque na internet. São eles:

Artesanato

O custo para criar as peças artesanais é baixo, portanto, trata-se de uma atividade lucrativa e com retorno rápido, mas, claro, depende de conhecimento e habilidade.

Produtos veterinários

Os pets já fazem parte da vida de muitas famílias, demandando uma série de cuidados. Produtos veterinários são caros e comprá-los diretamente em uma clínica pode não ser a melhor opção.

Com preços atrativos e bom atendimento você poderá se destacar nesse mercado promissor.

Papelaria

Além das pessoas físicas, escritórios costumam comprar material de papelaria em lojas virtuais, principalmente por conta dos preços e da variedade de produtos.

Cosméticos

O Brasil ocupa a quarta posição no ranking dos maiores consumidores de produtos de beleza e higiene do mundo. Em 2017, o setor registrou faturamento de R$ 102 milhões, o que significa uma alta de 3,2% em relação a 2016 — lembrando que o PIB brasileiro cresceu apenas 1%.

Enfim, é um mercado lucrativo e uma loja virtual de cosméticos pode ser uma franqueada ou até mesmo vender sob encomenda, reduzindo os riscos de ficar com estoque parado.

Joias

Uma joalheria online, com produtos de qualidade, boa procedência e design atraente pode garantir uma excelente remuneração no final do mês.

Porém, esse é um negócio para quem tem dispõe de um capital para a abertura, a menos que seja apenas representação de outra empresa — o que vai significar um lucro menor.

Gráfica e estamparia online

Uma gráfica online oferece cartões de visitas, banners e até mesmo objetos personalizados. Já a estamparia customiza camisetas — muito popular entre os jovens, o que vem garantindo um excelente momento para esse tipo de negócio.

Outro ponto interessante é que essa modalidade de loja virtual não requer um investimento alto.

Produtos de informática

Montar um e-commerce e vender computadores, notebooks, tablets, peças e acessórios pode render um bom dinheiro. E o melhor é que, nesse ramo, não há a necessidade de ter estoque, já que os fornecedores têm produtos a pronta entrega. Você pode manter em estoque apenas as mercadorias mais vendidas e procuradas.

Móveis e objetos de decoração

As lojas físicas de móveis têm preços altos e, por outro lado, poucas opções de escolha. Sendo assim, a venda desse tipo de produto pela internet tem crescido ano a ano.

Comece com peças mais baratas. Uma boa dica é investir em objetos de decoração e lustres, um vez que têm preços mais acessíveis e bastante demanda.

Quais são os principais erros cometidos por quem vende pela internet?

Abrir um comércio — seja ele físico ou virtual — pressupõe uma série de riscos, já que o empreendedor terá que lidar com a concorrência, peculiaridades do setor, crises econômicas etc.

Como vimos, um bom plano de negócios diminui as chances de fracasso e, inclusive, ajuda a superar possíveis obstáculos.

Contudo, alguns erros ainda são muito cometidos por quem monta um e-commerce. Conheça os principais e fuja deles!

Vender de tudo

Muitos empreendedores virtuais acreditam que, se venderem de tudo, as chances de sucesso serão maiores. Ledo engano. A falta de especialização é um dos maiores erros das vendas online.

Foque em produtos e serviços específicos e, dessa forma, conheça e atenda melhor seu público-alvo.

Contratar mão de obra não qualificada

Saber “se virar” na internet não qualifica ninguém nesse segmento. Por isso, evite deixar sua loja virtual na mão daquele sobrinho que é bom com tecnologia. Procure profissionais com formação e experiência em comércio eletrônico

Falhar na divulgação

Um planejamento de marketing que inclua técnicas de otimização de sites para mecanismos de buscas ou de links patrocinados é fundamental para que sua loja virtual seja encontrada entre as dezenas de milhares existentes hoje no mercado.

Não contar com um bom atendimento

Assim como em uma loja física, o atendimento de um comércio eletrônico deve ser cortês e atencioso. Além disso, o site precisa de um canal de comunicação com seu consumidor, respondendo sempre de maneira rápida e eficaz.

Aliás, o suporte ao cliente está previsto na Lei do E-commerce. Ele deve ser oferecido 24 horas por dia 7 dias por semana e inclui o pré e pós-venda.

Deixar de cumprir prazos

Como vimos, o planejamento logístico é fundamental para o sucesso do negócio. O cliente quer receber seu produto sem atrasos, danos ou desvios.

Para fidelizar consumidores, é muito importante que a loja virtual trabalhe com prazos e acompanhamento, oferecendo ao usuário todas as informações sobre a entrega.

Não monitorar

Vendas pela internet precisam ser monitoradas. Isso significa analisar acessos, resultados de campanhas e lançamentos. Somente com esse tipo de acompanhamento é possível perceber falhas e corrigi-las.

Não ter acesso a uma ferramenta antifraude

No mundo virtual, receber pagamentos inclui alguns riscos adicionais. Pessoas mal-intencionadas podem comprar com cartão de crédito roubado, por exemplo. Quando o pagamento é desfeito após o envio do produto, o lojista pode perder o dinheiro e a mercadoria.

Nos pagamentos presenciais, as redes de adquirência se responsabilizam, inclusive em casos de fraude. Já nas vendas online, a responsabilidade é do comerciante, com exceção, como já vimos, de quem opta pelo intermediador de pagamento.

Por isso, para evitar esse tipo de problema, é fundamental uma ferramenta antifraude.

Como realizar vendas pela internet com segurança?

Além das ferramentas antifraude, o empreendedor virtual precisa se cercar de outras medidas de segurança. Aliás, os clientes de um e-commerce estão cada vez mais preocupados com a segurança das informações que fornecem no ato da compra, como número de cartão de crédito, endereço e CPF.

Por isso, ao perceber que você tem um cuidado com relação a esses dados, o usuário se sentirá muito mais confortável para comprar na sua loja.

E não se esqueça que uma ferramenta de proteção é, inclusive, obrigatória para quem aceita transações diretamente na sua página.

Você poderá escolher entre dois tipos de certificados de segurança para e-commerce:

SSL (Secure Socket Layer)

Toda loja virtual que possui ferramenta de compra ou cadastro tem, obrigatoriamente, que usar o SSL. Ele funciona como uma proteção para as informações inseridas pelos consumidores. Além disso, algumas redes de adquirência exigem sua utilização.

Scan de Aplicação e IP

Essa ferramenta busca falhas no site que possibilitariam que um invasor acessasse o banco de dados. Quando o Scan aponta as vulnerabilidades, a equipe de desenvolvimento pode resolver o problema.

Como aumentar as vendas pela internet?

Além se seguir todas essas etapas, algumas dicas ajudam a otimizar as vendas pela internet. Confira:

Tenha cuidado ao definir o público-alvo

Seu site precisa atrair visitantes qualificados. Tenha em mente quem representa seu público-alvo, ou seja, a persona com quem você vai falar. Com suas características definidas, trace sua estratégia de marketing e divulgação da loja.

Faça promoções sazonais

Ofereça descontos para quem paga à vista, por exemplo, ou frete grátis para compras maiores. E invista em datas como a Black Friday.

Crie um espaço para comentários

Usuários da internet costumam considerar a opinião de outros consumidores na hora de comprar. Como nas lojas virtuais não existe contato pessoal, muitos ficam inseguros e, por isso, o depoimento de uma pessoa atestando a qualidade do produto ou a idoneidade do e-commerce é muito importante.

Direcione os clientes

Links patrocinados são uma boa dica para quem quer direcionar visitantes para seu site. Todavia, para transformar visita em venda, o melhor é remeter o usuário diretamente para a página onde o produto está disponível para compra — e não para a home principal.

Nesse ponto, também vale a pena fazer uma boa pesquisa de palavra-chave. Saiba o que seu cliente em potencial busca na web.

Utilize sites que comparam preços

Uma alternativa aos links patrocinados, os sites de comparação de preços costumam ter uma alta taxa de conversão.

Tenha um chat online

Em um mundo onde tudo parece tão impessoal, nada como receber uma resposta personalizada. Isso, sem dúvida, cativa o consumidor e ajuda a aumentar as vendas.

Invista em vídeos de demonstração

Essa é uma ótima maneira de mostrar para o consumidor como sua empresa trabalha. Você pode gravar um vídeo demonstrando de forma detalhada o processo e entrega da mercadoria, por exemplo. Esse é o chamado unboxing, muito usado no exterior, porém, ainda pouco difundido por aqui.

Mostrar como a mercadoria é embalada e como ela vai chegar à casa do cliente passa credibilidade.

Amplie as formas de pagamento

Preços competitivos são fundamentais para fazer sucesso na internet, assim como oferecer diversas formas de pagamento.

É verdade que a maioria das vendas online são pagas por meio de cartão de crédito, mas as suas chances de fechar negócio aumentam quando você oferece outras possibilidades, como boletos, transferências ou depósitos bancários — que são muito valorizados por aqueles consumidores mais cautelosos, que não gostam de disponibilizar certas informações.

Aposte da navegabilidade do site

As páginas precisam carregar rapidamente, com menus bem distribuídos e fáceis de achar. O template, ou seja, o visual do site precisa ser agradável e possuir uma ferramenta de busca eficiente.

Algumas informações precisam estar bem visíveis:

Seja direto

Evite pedir informações desnecessárias na hora do cadastro. Isso pode fazer com que o usuário desista da compra.

Outra dica importante é evitar que o consumidor seja direcionado para outro site no momento do pagamento online. Quando o usuário perde a conexão com a loja, é comum que ele repense sua compra e abandone o carrinho.

E deixe claro para o consumidor a duração do processo — da finalização do pedido até a entrega.

Mostre sua preocupação com a segurança do cliente

Hoje, a questão da segurança dos dados do usuário é tão importante que não basta ter certificados ou ferramentas antifraude. O consumidor precisa saber que você está tão preocupado quanto ele.

Por isso, adicione selos que indicam a alta segurança do seu e-commerce. A presença de selos aumenta as taxas de conversão e vendas.

Conte com um ERP

Com o crescimento da loja virtual, você precisará de um bom sistema de gestão empresarial. Prefira um software que possa ser integrado à sua plataforma. Por isso, é importante escolher uma que possibilite esse tipo de integração.

Enfim, começar um empreendimento online não é simplesmente cadastrar produtos em um site e esperar que os consumidores comprem.

Como vimos, trata-se de um processo que envolve diversas etapas e muito planejamento. Para ter sucesso, você precisará se capacitar em vendas, acompanhar a estratégia de marketing digital, ter conhecimento sobre plataformas e ferramentas digitais. Além disso, terá que fazer o monitoramento constante do negócio com base em estatísticas.

Em meio a tantos detalhes, considere contratar uma empresa especializada em montar empreendimentos online, que poderá ajudá-lo com conhecimentos específicos da área.

Agora que você já sabe como otimizar as suas vendas pela internet, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outras dicas e novidades sobre o assunto!

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03- Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018

× Fale Conosco