Entenda tudo sobre pagamento online em lojas virtuais

por | 05/02/2018 | artigos especiais, ecommerce

De nada adianta ter uma loja virtual profissional e atraente, oferecer produtos de qualidade e com bons preços se você não tiver um sistema que permita que o cliente conclua a compra e pague em segurança pelo produto — e que você receba o valor correto no tempo combinado. Por isso, é imprescindível que você não tenha mais dúvidas sobre pagamento online.

Preparado para descobrir todos os detalhes sobre o assunto? Então continue a leitura deste artigo!

A importância de investir no pagamento online

Por ser o canal de entrada do dinheiro para o seu negócio, a importância de uma eficiente plataforma de pagamento online é imensa.

Pagamento: o momento crítico

Existe uma métrica muito acompanhada por administradores de lojas virtuais chamada taxa de abandono de carrinho. Ela mede a quantidade de visitantes do site que escolhem produtos, incluem no carrinho mas desistem na hora do pagamento. Obviamente que uma taxa elevada pode ser fatal para uma loja virtual.

Os motivos para um visitante desistir da compra podem ser muitos, mas os principais são relacionados ao valor e ao prazo do frete ou ao pagamento. Sobre esse último, veja o que pode afugentar o cliente nesse momento crítico:

  • o sistema de pagamento não inspira confiança;
  • são solicitadas mais informações cadastrais do que o cliente entende que são desnecessárias;
  • a forma de pagamento preferida pelo visitante não está disponível no site;
  • o cliente se sente perdido em páginas de pagamento confusas;
  • a plataforma de pagamento apresenta problemas técnicos.

Segurança dos dados

Além de proporcionar mais segurança para os seus clientes, uma plataforma de pagamento online eficiente também garante que a sua empresa receberá corretamente pelas vendas, sem desvios. Já imaginou não receber os valores devidos depois de tanto esforço para vender?

Taxas de recebimento

Esse item deve ser muito bem analisado pelo empreendedor que deseja criar uma loja virtual. As taxas cobradas pelas empresas de pagamento online variam bastante. Assim, uma escolha equivocada pode gerar custos desnecessários para a sua empresa.

Para tomar a decisão mais acertada é preciso conhecer o perfil do seu público e saber quais são as formas de pagamento mais desejadas por ele. Isso é importante para conseguir a plataforma que ofereça a maneira de pagar preferida dessas pessoas cobrando as menores taxas.

Prazo para recebimento

Outro ponto importante para você analisar ao escolher uma empresa para pagamentos online é o tempo necessário para receber o valor das vendas. Algumas possuem prazos diferentes para cada modalidade de pagamento, outras oferecem um intervalo de tempo fixo, independentemente de como o cliente pagou.

Esse ponto é importante, pois será determinante para você organizar o seu fluxo de caixa, ajustando o pagamento das despesas nas datas em que haverá entrada de receitas.

O que é necessário para receber pagamentos online

Para começar a receber pagamentos na sua loja virtual você precisa definir qual é o tipo de plataforma que fará a ponte entre os envolvidos: cliente, loja virtual, operadoras de cartão e bancos.

Existem duas maneiras para criar essa ligação. São elas:

  • intermediadores de pagamento;
  • gateways de pagamento.

Descubra agora como funciona cada um desses sistemas e seus pontos positivos para escolher o melhor para a sua situação.

Intermediadores de pagamentos

Os intermediadores de pagamentos são empresas que ficam responsáveis por todo o processo de pagamento online da sua loja. Ou seja, recebem os dados do cliente, analisam a veracidade das informações para evitar fraudes, avisam ao lojista que o pagamento foi recebido, recolhem o valor junto aos bancos e às operadoras de cartão e repassam ao empresário.

Por conta de todo esse trabalho, os intermediadores cobram taxas, principalmente quando o cliente efetua compras parceladas no cartão de crédito que podem ter seu recebimento antecipado. No entanto, a simplificação do trabalho é imensa. Sendo assim, é indicado para quem está criando sua loja virtual agora ou para pequenos negócios.

As vantagens ao optar por intermediadores de pagamentos são:

  • disponibilidade de diversas bandeiras de cartões, bem como muitas opções de pagamentos, como boletos e débito em conta;
  • responsabilidade pela análise antifraude, assumindo toda a responsabilidade em casos de contestação de compras por conta de cartões clonados ou roubados;
  • centralização das informações sobre os pagamentos em um único painel de controle;
  • possibilidade de antecipar o crédito de compras parceladas sem dificuldades;
  • muitos clientes já conhecem os principais intermediadores, passando mais segurança no momento do pagamento.

Para escolher o melhor intermediador de pagamento online, verifique a reputação da empresa na internet em sites de reclamação. Além disso, faça as contas das taxas que serão cobradas para ter a certeza de que elas não impactarão na lucratividade do seu negócio.

Gateways de pagamento

Fazendo uma analogia simples, os gateways de pagamento são para as lojas online como as máquinas de cartão são para o comércio tradicional. Ou seja, são responsáveis apenas pela comunicação com as redes de adquirência para verificar saldo ou o limite de crédito e aprovar ou não a compra.

A parte de análise de antifraude e antecipação de crédito de compras parceladas ficam por conta do administrador da loja. Possui a vantagem de oferecer mais autonomia, mas por outro lado, a responsabilidade aumenta.

Quanto aos custos, a implementação é mais cara e complicada, mas as taxas sobre as compras costumam ser menores e negociáveis. Portanto, é uma ferramenta de e-commerce mais indicada para negócios amadurecidos.

Pontos positivos do gateway:

  • mais autonomia e controle sobre as transações realizadas, o que facilita a gestão;
  • não há necessidade do cliente efetuar outro cadastro além do que fará no seu site;
  • os valores das compras parceladas podem ser adiantados pelo banco em que a sua empresa tem conta, facilitando a negociação de taxas de juros;
  • as taxas sobre as compras também podem ser negociadas de acordo com o volume de vendas;
  • você será responsável pela análise antifraude, o que pode ser interessante por não bloquear falsos positivos.

Para ter certeza se essa é a opção mais interessante para o seu e-commerce, some todas as taxas cobradas pelo gateway, pelo adquirente e pelo banco e compare com o que os intermediadores cobram. Se for contratar uma empresa para fazer a análise antifraude, some essa despesa também.

Como definir os meios de pagamento online da sua loja

Agora que você já está por dentro do assunto de pagamento online, descubra mais informações sobre os diversos meios de pagamento e como definir os ideais para a sua loja virtual.

Cartão de crédito

No passado, ter um cartão de crédito era símbolo de status, pois era para poucos. Hoje, quase todo mundo tem um, por conta da praticidade no pagamento e da possibilidade de parcelar as compras, escolher o melhor dia do mês para pagar e ainda ganhar milhas.

Portanto, para vender na internet é imprescindível oferecer maneiras de pagar com cartão de crédito. No entanto, é necessário ficar atento às taxas cobradas sobre as vendas e ao prazo para receber os recursos.

Cartão de débito

Quem gosta de ter mais controle sobre as suas finanças prefere o cartão de débito, pois o valor é debitado imediatamente da sua conta corrente. Assim, a pessoa gasta apenas o que tem e não faz dívidas.

Para o comerciante, também há vantagens interessantes: ele recebe o valor da venda em prazos menores e paga menos taxas sobre as compras.

Boleto bancário

As pessoas mais tradicionais, que não se sentem seguras em informar dados do cartão na internet, normalmente escolhem pagar por boleto. Essa também é a forma de pagamento mais escolhida pelos que preferem descontos no pagamento à vista.

Para quem vende, os boletos são seguros e mais baratos de emitir se comparados aos cartões. Além disso, o recebimento dos recursos é rápido — normalmente no dia útil seguinte ao do pagamento.

A grande desvantagem é que muitos clientes deixam de pagar o boleto por diversos motivos, como esquecimento ou arrependimento pela compra. Isso gera uma frustração para o comerciante, que precisa agir rápido para tentar reverter a situação, entrando em contato com o comprador e solicitando o pagamento.

Transferência online

Essa modalidade é bastante rápida e econômica. O comerciante recebe o recurso em algumas horas ou, no máximo, no dia seguinte. O grande problema é a necessidade do cliente acessar o site do banco no qual é cliente para completar a transação.

Nesse intervalo de tempo, ele pode achar o processo complicado e desistir. Ou ainda pior: ter seus dados bancários hackeados. Portanto, para oferecer essa solução você precisa de uma plataforma de pagamento online robusta no quesito segurança.

Carteiras digitais

Essa moderna forma de pagamento online vem ganhando cada vez mais adeptos por conta de maciços investimentos de empresas como Google, Apple e Samsung.

O serviço funciona de maneira bem simples: o usuário guarda as suas informações bancárias e de cartões em aplicativos de celular que serão usados para efetuar o pagamento. Esses apps utilizam diversos recursos de segurança para manter os dados em sigilo.

Para quem tem um público moderno e ligado em tecnologia, pode ser um meio de pagamento online interessante de ser oferecido no seu e-commerce.

Qual é o melhor meio de pagamento online para o seu e-commerce? Difícil responder a essa pergunta, mas com as dicas abaixo você conseguirá saber quais modalidades não podem faltar. O que não vale é restringir as opções de pagamento. Essa atitude pode fazer com que você perca muitas vendas!

O ideal é oferecer várias alternativas, principalmente as preferidas pelo seu público, e incentivar os clientes a utilizarem as que são mais vantajosas para você.

Veja agora o que fazer para definir os meios de pagamento online na sua loja virtual!

Descubra o perfil do seu público

Para oferecer a modalidade de pagamento ideal para o seu cliente, é essencial conhecer o comportamento dessas pessoas em relação às suas finanças pessoais e à realização de compras.

Alguns públicos preferem parcelamentos longos, outros dão prioridade aos descontos para pagamentos à vista. Há ainda os que nem possuem cartões de crédito, por opção ou por falta de acesso ao sistema bancário.

Analise o mercado

Essa dica é para você descobrir como os seus concorrentes trabalham. Saiba quais são as modalidades que mais oferecem vantagens e tente entender os motivos para isso. Também é fundamental descobrir as fraquezas das demais empresas e buscar alternativas para aproveitar essa fragilidade.

Um exemplo para ilustrar: caso o seu público seja mais moderno e antenado mas seus concorrentes não disponibilizem pagamentos por meio de carteiras digitais, essa é uma fraqueza que a sua empresa precisa aproveitar.

Além de se diferenciar oferecendo uma alternativa a mais de pagamento condizente com o seu público, há um ganho de imagem pelo fato da sua empresa se mostrar mais inovadora.

Reflita sobre as taxas cobradas

Como já dito antes, para definir os meios de pagamento online você precisa fazer as contas do quanto vai pagar de taxas para receber os pagamentos. Caso não tome esse cuidado, a lucratividade do seu negócio pode ser comprometida.

Para ter uma noção melhor, veja esse exemplo: uma empresa que utiliza o intermediador PagSeguro para oferecer pagamentos parcelados sem juros no cartão de crédito e recebe os recursos em 14 dias paga:

  • 4,99% do valor da compra;
  • 2,99% para cada mês de parcelamento utilizado pelo comprador;
  • R$ 0,40 por transação.

Em uma venda de 500 reais parcelada em 12 vezes com as taxas acima, sabe quanto a empresa receberá? R$ 389,65, 22% a menos do que o valor original da transação. Para comércios que possuem uma margem de lucro alta, vale a pena oferecer essa opção. Para quem trabalha com a margem apertada, será sinônimo de prejuízo.

Conheça as diferenças nos prazos

Dependendo da maneira que o cliente paga pela compra e da forma de integração que sua loja virtual utiliza (intermediadores ou gateways), os recursos podem demorar de poucas horas a vários meses para entrar na sua conta. Isso precisa ser analisado para que você não fique sem capital de giro para bancar as despesas do negócio.

Ao utilizar intermediadores, o prazo para recebimento dos valores costuma ser de 1 a 30 dias, independentemente do meio utilizado pelo cliente para pagar. No entanto, quanto mais rapidamente você receber, maiores serão as taxas.

No caso dos gateways, os prazos são os seguintes:

  • via cartão de débito, 1 dia útil;
  • via cartão de crédito à vista, 30 dias;
  • via cartão de crédito parcelado, a cada 30 dias, de acordo com o prazo escolhido pelo comprador;
  • via boleto, até 3 dias úteis após o pagamento;
  • via transferência, de 40 minutos a 1 dia útil.

É possível negociar junto ao seu banco a realização de antecipações das vendas no cartão de crédito. No entanto, a instituição financeira cobrará juros por isso. Assim, analise se vale a pena antecipar os recebimentos ou aguardar as datas originais.

O que considerar ao escolher uma plataforma de pagamento online

Você já está ciente da importância de escolher bem os meios de pagamento online. Agora você saberá o que considerar ao escolher uma plataforma que disponibilizará essas formas de pagamento por meio de intermediadores ou gateways. Preparado?

Analise a facilidade de integração

Os intermediadores oferecem uma facilidade muito maior em integrar a solução de pagamento online com as plataformas para loja virtual. Basta entrar no painel de controle do e-commerce, ativar o módulo e informar os dados do seu cadastro junto ao intermediador.

Já os gateways possuem algumas peculiaridades que podem demandar mais trabalho para integrar com o seu e-commerce. Caso a sua loja virtual tenha sido criada em uma plataforma que já possui integração estabelecida com o gateway que você deseja, a configuração será parecida com a dos intermediadores.

No entanto, se o seu e-commerce foi desenvolvido por programador próprio ou agência de criação, você terá que contratar também a programação de integração com o gateway, que será mais complexa por demandar conhecimentos profundos da área.

Reflita sobre a experiência do usuário

Quanto mais simples e direto for o sistema de pagamento, maiores serão as taxas de conversão. Portanto, reflita se o meio de pagamento escolhido não demanda muito trabalho do cliente, que poderá desistir da compra.

O ideal é que a plataforma de pagamento online ofereça o chamado checkout transparente. Essa solução possui o mesmo layout da sua loja virtual, não parecendo que o cliente foi conduzido para outro site — o que inspira mais confiança. Também é importante que os formulários sejam objetivos e que a página tenha o mínimo de informações capazes de distrair o comprador.

Outra solução interessante é a “compra com um clique”. Essa opção elimina diversas etapas de pagamento para os clientes que já possuem cadastro na plataforma de pagamentos. Ajuda muito a aumentar a conversão, principalmente por conta das compras por impulso.

Verifique a segurança

Tenha o cuidado de oferecer meios de pagamento online que possuem boa reputação quanto à segurança oferecida. Não caia na tentação de contratar sistemas mais baratos mas pouco reconhecidos, pois você poderá ter prejuízos e queimar a imagem da sua empresa.

Ao contratar intermediadores, a tranquilidade é maior, pois eles são os responsáveis por analisar possíveis fraudes. Caso a escolha tenha sido pelo gateway, não deixe de usar sistemas antifraude.

No entanto, sistemas que fazem a gestão do risco apenas de forma automática podem barrar compras legítimas por excesso de zelo. O ideal é que a plataforma ofereça também o serviço de análise manual dos apontamentos de fraude feitos automaticamente. Isso reduzirá a perda de faturamento com falsos positivos.

Certifique-se de que a plataforma oferece conciliação financeira integrada

Para que a gestão financeira do seu negócio seja eficiente e organizada, é importante ter uma conciliação dos pagamentos integrada com a plataforma de e-commerce. Essa característica facilita a administração da entrada de recursos na empresa.

Ao entrar um crédito em conta, o gestor precisa saber a origem desse dinheiro para controlar o que já recebeu e o que ainda falta receber. É isso que a conciliação financeira faz, evitando a contratação de outros softwares e profissionais para fazer esse controle.

Verifique o suporte da empresa

Mesmo escolhendo a plataforma ideal, problemas e dúvidas podem surgir. Nesse momento, é fundamental contar com empresas que oferecem suporte ágil e competente, que realmente solucione o problema ou a dúvida rapidamente.

Para acertar na escolha, entre em contato com a empresa solicitando alguns esclarecimentos simples, como as taxas cobradas ou a maneira que você deverá fazer a integração. Com base nas respostas recebidas e no tempo necessário, você saberá se o suporte é eficiente ou não. Além disso, pesquise a reputação da empresa na internet, em sites de reclamação e veja os comentários nas redes sociais.

Veja se a plataforma de pagamento é responsiva

Assim como você, o seu consumidor também não desgruda do smartphone. Portanto, a plataforma de pagamentos escolhida precisa se adaptar perfeitamente aos mais diversos tipos de tela.

Isso é importante nas duas pontas: para o cliente poder pagar tranquilamente as suas compras pelo celular e para você conseguir acompanhar os seus recebimentos pelo seu aparelho, sem ficar preso ao computador.

Como garantir a segurança do pagamento na loja online

A maior parte das fraudes cometidas em comércios eletrônicos é realizada por criminosos que obtêm ilicitamente dados de cartões de crédito de terceiros e os utilizam em compras em lojas virtuais. Esses golpes são motivos de preocupação do empreendedor virtual, pois podem levar a prejuízos e perda de reputação.

Para que isso não aconteça na sua loja virtual, a recomendação é buscar plataformas de pagamento online seguras. No entanto, deve haver um meio termo para que você não perca vendas legítimas por falso positivo, como já falado.

Ao contratar um intermediador de pagamentos, ele já será responsável pela segurança do sistema. O que você deve fazer nesse caso é saber se a análise manual dos apontamentos de fraude é feita.

Caso a escolha seja por um gateway, a segurança será de responsabilidade do lojista. Assim, você mesmo poderá fazer o trabalho antifraude — mas isso não é fácil. Nessa situação, é melhor delegar o serviço a uma empresa especializada em segurança de pagamentos online.

4 maneiras de otimizar o pagamento online da sua loja

Agora que você já é quase um expert em sistemas de pagamento online, conheça os últimos detalhes para aperfeiçoar o recebimento das vendas da sua loja virtual!

1. Demonstre credibilidade

Mostre ao seu cliente que ele pode confiar na sua loja. Para isso, indique as tecnologias de segurança usadas e informe todos os canais de atendimento, endereços físicos e políticas da empresa.

2. Garanta simplicidade ao fazer o checkout

Já foi falado, mas não custa reforçar: não perca vendas pela internet por conta de confusão ou excesso de informações. Foque no que é importante: a finalização do pagamento. Elimine tudo o que possa distrair o cliente, como banners desnecessários. Além disso, prime por uma navegação clara e intuitiva no seu site, para que o cliente encontre o que procura facilmente.

3. Utilize botões de ação claros

Na hora do pagamento, o comprador não pode ter dúvidas provenientes de descrições confusas. Portanto, os botões de ação do checkout precisam ser padronizados e conter informações precisas para que ele saiba exatamente o que será executado.

4. Facilite o preenchimento dos formulários

Conhecer o cliente é fundamental para a empresa, mas tome cuidado para não exagerar nos pedidos de informações. O comprador que sentir dificuldades no preenchimento ou pensar que a loja está querendo saber demais abandonará o carrinho.

Pronto! Depois dessa longa jornada, você já está por dentro de tudo sobre o pagamento online em lojas virtuais. Você deve ter compreendido que precisa conhecer esse tema em detalhes, pois é ele que garante a entrada de dinheiro no seu empreendimento.

Quer ficar cada vez mais entendido sobre comércio virtual e suas peculiaridades? Uma última dica para você: assine a nossa newsletter e saiba tudo sobre o assunto!

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Gerenciar um negócio virtual, assim como um negócio físico, requer cuidados em uma série de atividades. Para ter sucesso, é fundamental que o empreendedor se atente ao atendimento, à qualidade dos produtos vendidos, aos prazos de entrega e,...

ler mais

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 - Sala 03- Vila Nova  - Jaraguá do Sul - SC
Todos os direitos Reservados ©2018