Experiência do usuário: saiba como a UX pode alavancar suas vendas!

por | 22/02/2018 | marketing digital

Um termo que se tornou foco de estudo nos últimos anos é a experiência do usuário (User Experience — UX), em especial em negócios que buscam inovar. Trata-se de um campo fundamental para o desenvolvimento de produtos, negócios e projetos que têm como destinação o consumidor final.

É mais do que uma tendência e, sim, um fator que demonstra a evolução tecnológica dos empreendimentos, o que exige dos profissionais um maior entendimento dos fatores que contribuem para a boa UX.

No post de hoje, vamos elucidar um pouco mais do conceito, exemplificar, demonstrar o que significa oferecer uma boa experiência do usuário e mostrar seus benefícios. Boa leitura!

O que é experiência do usuário?

Em linhas gerais, é a abordagem que tem por objetivo a qualidade, eficiência, usabilidade e simplificação das etapas para a utilização por parte dos clientes dos produtos, serviços, sistemas, ambientes e interfaces.

A ideia é apresentar soluções de forma holística, que contemplem todos os aspectos capazes de proporcionar a satisfação completa do usuário. Isso quer dizer que o negócio deve oferecer um ambiente amigável, dinâmico e atrativo, focado na interação positiva com seus produtos e serviços.

Desenvolver uma boa UX exige um profundo entendimento do negócio, do público e do seu posicionamento frente ao mercado. O que se obtém somente com pesquisa que apresente o caminho para os envolvidos entenderem a relação entre empresa/produto e o cliente.

Qual a diferença em relação à experiência do cliente?

Enquanto a UX trata principalmente do comportamento do usuário frente a uma plataforma ou produto em específico, a experiência do cliente — Customer Experience ou CX — mostra-se mais abrangente.

A CX busca oferecer uma experimentação em todos os canais da marca, incluindo elementos como serviço de atendimento, processo de vendas, preços de acordo com mercado, publicidade, logística (se for o caso), entre outros pontos.

Especificamente no ambiente virtual, a CX também vai levar em conta a presença digital da empresa em canais como links patrocinados, perfis nas redes sociais, aplicações. É importante pensar na consistência entre UX e CX, visando fortalecer experiências positivas para assegurar o fortalecimento da marca.

Em que consiste uma boa experiência do usuário?

A UX pode ser resumida pela pirâmide de boa experiência, que consiste em conceitos que devem ser abordados pelo negócio nos diferentes processos em que há o contato com o consumidor. Confira!

Base — Utilidade

Os usuários realmente precisam do que você está oferecendo? Em outras palavras, isso quer dizer que a proposta traz algo relevante para o usuário e atende sua necessidade. Essa será a base, uma vez que os gestores precisam identificar se realmente há mercado para seu produto ou serviço.

Meio — Usabilidade

O usuário conseguirá utilizar? Se a proposta for incrível, mas ainda assim o usuário não consegue utilizá-lo, de nada vai adiantar. A facilidade de uso é um dos pontos primordiais da UX, pois se o usuário encontrar dificuldades ou barreiras poderá perder o interesse em vez de se aprofundar em estudos e manuais.

Vamos a um exemplo: o e-commerce criou uma interface nova, com uma excelente proposta de valor. Porém, ao interagir com a interface, o usuário encontra bloqueios de acesso ou demora.

Esses entraves podem impossibilitar que ele aproveite todas as funcionalidades de forma satisfatória. Algo está errado, pois ele precisa fazer uso de forma simples e, se possível, intuitiva.

Topo — Desejo

O usuário quer usar seu produto/serviço? Dentro do contexto da boa experiência do usuário está o poder de atração, o encantamento e a satisfação do consumidor.

Pontos como assertividade na solução do problema, diferencial, atendimento, tratamento, design amigável e outros são capazes de gerar essa satisfação. São fatores que fazem com que o cliente queira muito a sua proposta.

Quais os benefícios que a UX traz para o negócio?

Estratégias que favoreçam a boa experiência do usuário podem impactar positivamente negócios online e offline.

Aumento da aceitação por parte dos clientes

Quando a empresa passa a dar mais atenção ao consumidor, proporcionando uma boa experiência em todos os estágios do seu relacionamento, há uma maior aceitação da marca e da proposta. Em consequência, o negócio consegue atribuir maior clareza à divulgação das ofertas, o que facilita a compreensão dos clientes.

Redução de custos

Os investimentos em UX geram, principalmente, dois tipos de resultados: mais conversões e redução de custos. O negócio passa a ter uma maior compreensão a respeito dos interesses e desejos do consumidor, das metas e demais fatores que disponibilizam insigths para estreitar os processos organizacionais da empresa.

Mais indicações

Cliente satisfeito é sinônimo de mais clientes. Quando ele tem uma experiência ruim, tende a utilizar as redes sociais para demonstrar sua indignação. O mesmo ocorre quando ele tem uma experiência surpreendente e sente que a marca se preocupa com ele.

Aumento do engajamento

É mais fácil se engajar e aumentar o envolvimento da marca com o público quando o negócio oferece uma boa experiência. O público passa a se identificar mais com a proposta, fica confortável para participar de questionários, de promoções e costuma oferecer informações (muito valiosas) para que o negócio possa ser mais assertivo nas ofertas.

Facilita o desenvolvimento de produtos/serviços

O negócio passa a entender mais o comportamento do seu público, permitindo que ele projete, desenvolva e crie novos produtos e serviços. A vantagem aqui está em criar produtos que possam atender a pirâmide de boa experiência com maior assertividade.

Valorização da marca

Com uma proposta que favoreça a UX, a marca ganha mais expressividade, passa a ser mais valorizada e querida por essa qualidade. Ela passa a ter um posicionamento no mercado de grande força, pois o foco é exclusivamente o cliente, e isso é reconhecido pelo mercado.

Vale ressaltar que a base da boa experiência do usuário é a pesquisa constante com ele, buscando sempre entender seus hábitos de consumo, a construção de um ambiente que favoreça os três pilares da pirâmide apresentada e a realização de testes.

Gostou do que leu? Aproveite e siga nossos perfis nas redes sociais. Sempre temos conteúdos atualizados e com informações valiosas. Acompanhe pelo Facebook, Instagram e LinkedIn!

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Gerenciar um negócio virtual, assim como um negócio físico, requer cuidados em uma série de atividades. Para ter sucesso, é fundamental que o empreendedor se atente ao atendimento, à qualidade dos produtos vendidos, aos prazos de entrega e,...

ler mais

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 - Sala 03- Vila Nova  - Jaraguá do Sul - SC
Todos os direitos Reservados ©2018