Facebook Ads para e-commerce: entenda aqui!

por | 20/07/2018 | marketing digital

Entre as ferramentas que os negócios virtuais devem adotar o Facebook Ads para e-commerce é uma das mais interessantes. São mais de 5 milhões de anunciantes que mostram que é possível obter bons resultados com ele. Os números são da própria rede social, que destacou que seus anunciantes são formados tanto por marcas menores quanto mais desenvolvidas.

Independentemente do tamanho e valores destinados à publicidade na plataforma, os objetivos são os mesmos: gerar leads, conversões e vendas. Trata-se de um recurso indispensável para as lojas virtuais, pois essas podem entender mais sobre o seu público, criar campanhas para diferentes fins, responder aos questionamentos do consumidor, intensificar seu relacionamento etc.

No post de hoje vamos explicar mais sobre o tema e apresentar sugestões para potencializar suas ações. Boa leitura!

O que é e como funciona o Facebook Ads para e-commerce?

O Facebook Advertisements ou só Facebook Ads é um sistema de Outbound Marketing em que os anúncios são exibidos nas páginas na rede social. A marca pode impulsionar publicações ou criar anúncios de diferentes tamanhos e localizações, inclusive na timeline. Também é possível rastrear o comportamento do cliente, conforme suas preferências de consumo/acesso.

Entre os benefícios é possível destacar:

  • gerar tráfego e conversões;
  • gerar leads e vendas;
  • aumentar a autoridade na web;
  • aumentar a quantidade de downloads de uma aplicação;
  • gerar visitas à loja física ou evento.

Como começar a anunciar?

O passo inicial é entender como funciona a ferramenta e a partir daí criar uma campanha assertiva. O próprio Facebook oferece ajuda em cada uma das fases de desenvolvimento e na mensuração dos resultados. Vamos aos passos iniciais da estratégia:

1. Crie uma conta

A conta de anúncios vai permitir a administração e acompanhamento das campanhas, cobranças, entre outras atividades. Basta acessar o Gerenciador de Negócios, criar a conta e o perfil comercial. A partir daí os gestores podem criar páginas novas ou administrar uma página que já possui.

2. Defina os objetivos de campanha

Sem um plano de ação bem estruturado, dificilmente é possível obter bons resultados. Comece definindo os objetivos da campanha, pois esses serão a base para a estratégia. Para isso, leve em consideração três pontos:

  • reconhecimento: refere-se à capacidade de gerar interesse na sua proposta;
  • consideração: está ligada à possibilidade dos usuários verem os anúncios/ marca e buscarem mais informações sobre eles;
  • conversão: é a possibilidade de incentivar os usuários a dar o passo adiante para adquirir o produto ou serviço da marca.

A rede social disponibiliza 10 tipos de anúncio que podem ser gerenciados em um só painel. São eles:

  • reconhecimento de marca;
  • alcance;
  • tráfego;
  • envolvimento;
  • instalação de aplicativo;
  • visualização de vídeo;
  • geração de cadastros;
  • envio de mensagens;
  • conversão;
  • visitas ao estabelecimento.

3. Defina o público-alvo

Ao criar anúncios, a ferramenta vai pedir a definição do público que será atingido. Para isso, o Facebook Ads permite indicar segmentações específicas como:

  • localização;
  • idade;
  • gênero;
  • língua;
  • dados demográficos;
  • interesses como costumes e gostos.

A segmentação é importante para aumentar a eficiência dos anúncios. Daí a necessidade de entender o comportamento do consumidor para, assim, potencializar os investimentos, tendo em vista que os recursos serão direcionados para os alvos certos.

4. Entenda os preços

Basicamente, os gestores têm a opção de determinar um orçamento diário ou vitalício:

  • diário: você determina o quanto vai gastar em cada dia de anúncio, independentemente da duração da campanha. A vantagem é a possibilidade de cancelar no momento em que julgar necessário ou definir uma data de início e término;
  • vitalício: o valor determinado será o máximo gasto durante a vida útil dos anúncios, seja para um só dia seja para uma programação de dias e horários.

Há duas opções de pagamento: o CPM e o CPC. A primeira diz respeito a uma quantia fixa paga para cada mil usuários que visualizem o anúncio. A segunda refere-se ao pagamento feito conforme o número de cliques.

Os anúncios são precificados em forma de leilão. Funciona assim: quando um usuário faz o login, há uma série de requisitos de anúncios que se adequam ao seu perfil, e os anunciantes que vencerem o leilão aparecem para o usuário. Da mesma forma que outros leilões, há perfis que possuem uma concorrência maior, portanto o preço aumenta.

Como criar bons anúncios?

Para potencializar os resultados, é importante desenvolver uma estratégia eficiente, capaz de cativar o público. Vamos às sugestões:

Diversifique o público

É comum anunciar para públicos que não curtiram a página com o intuito de atrair novos consumidores. A estratégia é válida se o objetivo não for fazer a venda em primeiro momento, uma vez que esse público ainda não está preparado para concluir a compra. Por isso, segmentar é fundamental nesse momento.

O ideal é ter campanhas para novos públicos e para estreitar a relação com os que já tem, pois, o potencial de compra desses é maior em relação àqueles que não conhecem sua marca.

Seja criativo

Isso quer dizer que você pode explorar abordagens mais dinâmicas, novas e com uma linguagem mais despojada. Muitas vezes um anúncio criativo, que traz uma pequena dosagem de humor ou inovação, é o que falta para que um determinado usuário passe a seguir a página, acompanhe o conteúdo e crie, assim, uma relação sólida com a marca.

Faça testes

O ideal é fazer testes com pouco investimento antes de começar uma campanha maior, com uma aplicação mais pesada. Dessa forma, é possível entender qual é o público mais receptivo, qual tipo de anúncio trouxe mais retorno para o negócio e evitar a perda de recursos.

Mensure os resultados

Mensurar não é só acompanhar os resultados da campanha. O propósito é identificar o que está dando certo e o que precisa ser aperfeiçoado para, a partir daí, criar um plano de ação focado nesses pontos. Entre as métricas mais importantes podemos destacar:

  • impressões: é quantidade de vezes que o anúncio foi exibido;
  • frequência: é a quantidade de vezes que um usuário visualizou o anúncio;
  • Click-through Rate (CTR): é o percentual de usuários que visualizaram e clicaram nos links do anúncio;
  • cliques no link: é a quantidade absoluta de usuários que clicaram nos links do seu anúncio;
  • leads: o número de usuários que foram convertidos em uma landing page ou página específica;
  • custo por lead: refere-se ao gasto das conversões;
  • checkouts: número de usuários que se converteram em clientes por conta do anúncio;
  • custo por checkout: é o valor por cada venda concretizada.

A rede social oferece gráficos sobre os anúncios e publicações, seu alcance, entre outras informações relevantes para a estratégia. É o mínimo que os gestores devem acompanhar para garantir que o investimento traga o retorno esperado.

Apresentamos aqui os passos iniciais para iniciar a estratégia de Facebook Ads para e-commerce. As sugestões são adaptáveis para diferentes modelos de negócio, independentemente do tamanho da loja virtual ou do público que atenda. Procure conhecer mais do nicho de atuação e as possibilidade que a ferramenta pode trazer para a loja virtual. No mais, boas vendas!

O conteúdo foi útil? Aproveite e entre em contato com a Work Connection e veja como nossas soluções podem ampliar seus resultados.

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

Ani

Chat direto clicando no ícone

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03- Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03 – Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018
Termos & Condições de Serviço

× Fale Conosco