Migrar de loja física para loja virtual: tudo que você precisa saber sobre o assunto!

por | 24/02/2018 | artigos especiais, ecommerce

O investimento no ambiente digital por meio dos e-commerces tem sido uma prática cada vez mais comum. Para termos uma ideia, mesmo em meio à crise financeira, em 2017 as lojas virtuais tiveram crescimento de 12% em relação a 2016 e faturaram 59,9 bilhões. Esses ótimos resultados estão fazendo com que muitos empreendedores queiram migrar de loja física para loja virtual. Esse é o seu caso? Então este é o conteúdo certo para você!

Como dissemos, os negócios digitais são um mercado muito promissor por aqui. Por outro lado, no ano passado 190 mil lojas físicas tiveram suas portas fechadas.

Esse dado nada animador se deve principalmente aos altos gastos com aluguel, luz, água, funcionários, entre outros custos que o negócio demanda. Já um e-commerce precisa de menos investimentos e o seu alcance é muito maior.

No entanto, assim como em qualquer transição, quem pretende mudar para o ambiente digital deve ter uma série de cuidados. Um deles é saber exatamente como criar uma loja virtual na prática, de forma com que os resultados sejam conquistados conforme o esperado.

As vantagens de uma loja virtual

Pelo que mostramos até agora, você já teve uma boa ideia do quanto o mercado é promissor, mas as vantagens de uma loja virtual não param por aí. Veja mais algumas delas:

Atendimento 24 horas

Já pensou em ter uma empresa que venda durante 24 horas por dia e não dependa de uma equipe de funcionários para isso? Pois é exatamente isso que acontece com um e-commerce.

Nele não existem horários de abertura nem de fechamento. Ou seja, os produtos estão disponíveis o tempo todo para quem quiser comprar, esteja onde estiver.

Competitividade

Hoje temos um novo perfil de consumidor, que está conectado em grande parte do tempo e utiliza a internet também para realizar suas compras.

Estar no ambiente digital é abrir portas para novos clientes e competir com outras empresas do mesmo segmento de forma equivalente. Deixar de estar presente pode ser sinônimo de perda de uma boa fatia do mercado.

Menos custos

Como comentamos, abrir uma loja virtual exige menos investimento do que um comércio de rua, pois não são necessários gastos com espaço físico nem com uma grande equipe, por exemplo.

Tudo que é preciso para o seu funcionamento está online, e caso seja necessário manter um estoque, por exemplo, os produtos podem ser guardados em um local conveniente, como na própria residência do empreendedor.

Grandes estoques

Um dos grandes benefícios de migrar de loja física para loja virtual é a possibilidade de trabalhar com múltiplos estoques.

Isso porque, para aumentar a capacidade de distribuição e baratear o valor do frete, é possível realizar parcerias com fornecedores e também descentralizar o próprio estoque.

Facilidade no monitoramento do desempenho

Um e-commerce depende de uma boa plataforma para funcionar. A partir dos relatórios gerados por elas, é possível acompanhar de perto o desempenho da loja sem perder dados referentes a custos, lucros e clientes.

Além disso, os dados oferecidos demonstram detalhes sobre o perfil do cliente, sendo possível, a partir deles, investir em uma comunicação bem direcionada aos interesses de cada um.

Aumento nas vendas

Esse é o objetivo de todo negócio, certo? Pois saiba que uma loja virtual pode fazer com que isso aconteça.

Por mais que se tenha uma clientela fiel na loja física, ampliar os horizontes significa atingir uma parcela maior de consumidores, que vão ajudar a aumentar as vendas e, consequentemente, o faturamento da sua empresa.

O que considerar antes de criar uma loja virtual

Se você está decidido a migrar sua loja física para loja virtual, é importante reiterar que essa transição exige uma série de cuidados, que vão além de colocar o empreendimento no ar e começar a vender.

Esses pontos são fundamentais, já que sem um bom plano de negócios e estratégias definidas a partir dele, as expectativas têm grandes chances de não se cumprirem.

Inclusive, apesar desse ser um mercado aquecido, os e-commerces também correm o risco de fechar, principalmente pela falta de uma boa gestão e administração.

Isso é o contrário do que você espera, certo? Então confira agora mesmo os fatores que devem ser considerados antes de criar uma loja virtual:

Fazer a segmentação

Uma das principais características de um e-commerce de sucesso é a capacidade de segmentação. Isso envolve não somente o nicho de mercado escolhido, mas um estudo aprofundado do público-alvo, contendo suas preferências, dores e necessidades.

Se você pretende migrar da loja virtual para a loja física e acha que já entende o seu público porque conhece os seus clientes, saiba que no ambiente virtual ele pode ter características um pouco diferentes, as quais devem ser verificadas.

Além disso, é importante realizar uma pesquisa de mercado com os clientes atuais para saber o que eles acham de uma transição como essa. Caso sejam informações positivas, você deve aproveitar para apresentar os benefícios que eles terão com a mudança.

Cada perfil de consumidor requer formas de comunicação e linguagens diferentes, para que cada um deles possa ter interesse em conhecer melhor a marca e, finalmente, realizar uma compra.

Quanto mais se conhece o público-alvo, melhores são as chances de conversão.

Contar com uma boa estrutura

Apesar de um e-commerce não ter o mesmo volume de gastos de uma loja física, é necessário que ele conte com uma boa estrutura para funcionar da melhor forma possível.

Isso inclui a escolha de uma plataforma que atenda às necessidades específicas do negócio e proporcione uma boa experiência de compra aos usuários.

Devem ser verificados, por exemplo, o espaço disponível para a inclusão do estoque, a disposição dos produtos e sua organização dentro do site, os formulários de compra e contato, a criptografia dos dados e a segurança no processo de compra, bem como os meios de pagamento, a logística e os relatórios.

Analisar a necessidade de equipe de atendimento

Ao começar a planejar a transição da loja virtual para o ambiente digital, é importante definir qual será a equipe necessária para a sua operacionalização.

Portanto, analise se você vai precisar de atendentes, empacotadores e entregadores, por exemplo, ou se apenas contar com serviços terceirizados já é o suficiente.

Gerenciar o estoque

É de um bom gerenciamento de estoque que um e-commerce precisa para ter sucesso. Imagine a seguinte situação: você coloca sua loja no ar, o cliente faz uma compra e, quando percebe, a entrega atrasa pela falta do produto naquele momento. Sem dúvidas isso será um problema.

Por isso, ao migrar de loja física para loja virtual, caso se mantenham as duas opções, é importante saber se o estoque será único para os dois empreendimentos ou se os produtos serão guardados separadamente.

Como comentamos, evite ao máximo que um item esteja disponível na vitrine do seu e-commerce caso ele não exista para pronta entrega. Para que isso não aconteça, é fundamental contar com uma logística muito bem estruturada.

Saber como gerenciar e manter a loja

Antes de colocar uma loja virtual em funcionamento, você precisa saber como fazer a gestão dos processos e as atualizações necessárias, sejam elas dentro da plataforma escolhida ou em softwares e serviços relacionados.

Um exemplo são os relatórios para a gestão de pontos importantes, como o cadastro de produtos e de clientes, estoque, logística, vendas e faturamento.

Definir os meios de pagamento

Certamente, os meios de pagamento são um dos principais fatores de sucesso no ambiente digital. O ideal é que se ofereça o maior número de possibilidades de acordo com o orçamento e com o porte da empresa.

O fato é que a falta de opções é uma das maiores causas de abandono do carrinho, então vale a pena analisar cada alternativa, ponderar seus prós e contras e, se for interessante e possível, oferecer aos potenciais clientes.

As principais formas de pagamento online são os cartões de crédito e débito, boleto bancário, gateways e intermediadores de pagamento. Há diversas opções no mercado e, como dissemos, vale a pena considerar cada uma delas.

Definir as opções de frete

Outro ponto muito importante para analisar antes de colocar o seu negócio em prática é em relação aos tipos de frete que serão oferecidos.

Essa logística envolve vários aspectos, como gerenciamento interno, as regiões que serão atendidas, se seu e-commerce vai contar somente com os Correios ou com transportadoras, de que forma serão definidos valores relacionados ao tamanho e ao peso e as políticas de frete grátis.

Pelo que você pode perceber, definir essa questão envolve uma série de pontos importantes. Portanto, estudar bem cada uma delas é essencial para que quando a loja virtual for efetivamente criada, ela esteja preparada para oferecer as opções mais adequadas aos consumidores.

Ter o controle de fraudes e certificados de segurança

Para que sua loja não seja vítima de criminosos e tenha que arcar com possíveis prejuízos em decorrência de um cartão roubado, por exemplo, é importante que ela conte com um controle de fraudes eficiente.

O sistema é responsável por analisar o comportamento do consumidor e suas características de compra, cruzar os dados e barrar possíveis e diversas operações fraudulentas.

Por outro lado, é preciso que os consumidores saibam que o seu e-commerce é um ambiente seguro, no qual eles podem comprar tranquilamente.

Existem muitas lojas virtuais que ainda não contam com o serviço, e elas sem dúvidas estão perdendo um grande número de clientes. Ao procurar os certificados de segurança e não encontrar, os clientes acabam partindo para a concorrência.

Ao criar uma loja virtual, portanto, é indicado que ela conte com bons sistemas de segurança e seus respectivos certificados de forma bem visível. Eles geram credibilidade e mais confiança aos consumidores, incluindo uma parcela deles que tem receio de comprar no ambiente online por medo de fraudes.

Cuidar do design e do conteúdo

Muito provavelmente você já deve ter ouvido o ditado “a primeira impressão é a que fica”. Saiba que essa frase se encaixa perfeitamente no que diz respeito aos e-commerces.

Um ambiente bem organizado, de forma com que o usuário se localize e entenda os processos com facilidade, faz toda a diferença na vontade de continuar navegando. Além disso, um bom layout transmite qualidade e seriedade a uma marca.

Outro ponto importante é fazer com que o design da sua loja virtual seja responsivo, ou seja, se adapte aos mais diferentes tipos de tela, como as de notebooks, tablets e smartphones.

As compras via mobile só têm aumentado, então contar com um site que se encaixe nessa realidade é um fator que auxilia no sucesso.

Além de ser agradável e simples de navegar, um e-commerce deve ter como uma das prioridades oferecer conteúdos bons e relevantes ao seu público-alvo. Isso vai criar proximidade, confiança e, consequentemente, fidelização.

Os conteúdos bem estruturados também ajudam um site a ter um melhor rankeamento nos mecanismos de busca como o Google. Nesse caso, é importante contar com boas técnicas de SEO e o uso de palavras-chave adequadas aos seus potenciais clientes.

Passo a passo para uma migração de sucesso

Agora que mostramos como anda o mercado de e-commerce no Brasil, suas vantagens e os cuidados que é preciso ter ao migrar de loja física para loja virtual, chegou o momento de listarmos um passo a passo que vai ajudar você a realizar essa transição de forma eficaz e repleta de bons resultados. Confira quais são eles:

Estude o mercado e se planeje

Para que qualquer tipo de empreendimento tenha sucesso, seja ele no ambiente físico ou online, é indispensável que antes de ser colocado em prática seja amplamente planejado. Portanto, o primeiro passo ao migrar de uma loja física para virtual deve ser o estudo de mercado, seja por meio de pesquisas, cursos ou análises da concorrência.

A partir daí, deve-se começar a elaborar um planejamento que apresente os recursos disponíveis, as metas, os objetivos, os desafios a serem vencidos, os processos a serem cumpridos e todas os outros fatores que contribuirão para que a empresa tenha sucesso.

Mapeie custos fixos e variáveis

A gestão de um e-commerce acontece de forma similar a uma loja física. Para começar, é necessário mapear quais serão os custos fixos e variáveis que estão por vir.

Como o e-commerce a princípio ainda não foi criado, devem ser considerados tanto os custos de implantação — ou aqueles que incluem os investimentos necessários para criar a loja — quanto os que começarão a valer quando a loja já estiver no ar.

Os valores anteriores à criação do negócio são relacionados à implantação do sistema, das ferramentas, aos gastos com fornecedores, ao layout do site e à reformulação e adequação da estrutura física do estoque, com produção de fotos e tratamento de imagens, entre outros.

A partir do momento em que o e-commerce começa a funcionar, haverá os custos fixos, entre os quais estão as folhas de pagamento, ações antifraude, gateways de pagamento, mensalidade da plataforma e agências de marketing. Além de tudo isso há ainda as variáveis, como as mercadorias, embalagens, impostos relacionados às vendas e comissões de venda.

Deixar de fazer a gestão financeira de uma loja virtual pode levá-la ao fracasso em pouco tempo. Portanto, vale a pena estruturar bem a questão antes de abrir as portas.

Escolha uma plataforma confiável

A escolha de uma plataforma de confiança é um ponto fundamental para o bom andamento de uma loja virtual. Afinal, ela funcionará como o espaço que hoje ocupa sua loja física.

Além dos produtos que estarão expostos nela — e isso deve acontecer da forma mais organizada possível para que o cliente não se perca dentro do site —, a plataforma também conterá toda a base de atendimento e relacionamento com os clientes.

Essa escolha, portanto, é uma grande decisão. Como definir a plataforma de maneira que se tenha sucesso? Em primeiro lugar, o empreendedor deve olhar para o próprio negócio e detectar quais são as suas necessidades especificamente.

Depois disso, pode começar a pesquisar sobre as diversas opções disponíveis no mercado, verificando critérios como análises técnicas mundiais, premiações, clientes e cases de sucesso no mesmo segmento, custos relacionados ao orçamento e funcionalidades.

É impossível dizer qual é a plataforma ideal, pois isso dependerá do perfil de cada negócio. Cada um deles possui características diferentes, neste momento contar com a assessoria de uma empresa reconhecida no mercado como a WorkConnection é essencial para definir corretamente o escopo do projeto e é a partir daí que se define o sistema mais apropriado.

Por isso, é importante conhecer as mais variadas alternativas e escolher com cautela, pois um dinheiro bem gasto no início do empreendimento pode gerar bons frutos e também render economias no futuro, para tirar suas dúvidas sobre plataformas, consulte nossa equipe.

Redefina sua logística e redesenhe os seus processos

Em uma loja física a logística de entrega é muito simples. O cliente chega ao local, escolhe o produto, faz o pagamento e o leva para casa ou, no mesmo momento, a entrega é agendada.

Nas lojas online, como você pode imaginar, a logística é bem mais complexa e diferente. Além contar com um estoque bem abastecido, é necessário também trabalhar com vários processos em sincronia, como a solicitação e separação dos pedidos, a embalagem e o envio ao cliente.

Esses processos envolvem várias pessoas, como a equipe interna, o pessoal da transportadora e os fornecedores. Para que isso aconteça de forma satisfatória e a imagem do negócio não seja prejudicada, já que a demora na entrega é uma das reclamações mais frequentes de clientes de e-commerce, é preciso ter organização e fazer boas escolhas.

Portanto, antes de efetivamente migrar da loja física para a loja virtual, é muito importante redesenhar os processos dali para diante e redefinir a logística. Dessa forma fica mais fácil ter um negócio promissor.

Sincronize sua entrega

Como comentamos acima, o tema entrega de produtos é altamente relevante em um e-commerce.

Por isso, depois de mostrar os processos precisamos frisar a importância da sincronização do serviço em todas as etapas. Isso acontece porque o produto precisa sair da loja e chegar ao destino intacto e dentro do prazo estimado.

No caso de uma entrega interestadual, por exemplo, as etapas passam pelas seguintes fases:

  • notificação, em que a loja avisa a transportadora sobre o produto que precisa ser enviado;
  • coleta e consolidação, momento em que a transportadora pega os produtos e os leva para o local onde eles serão redistribuídos e levados em caminhões de acordo com a região;
  • entrega do caminhão para um veículo urbano de cargas. Esse, finalmente, realiza a entrega.

Você pode imaginar importância de todos esses processos caminharem no tempo certo e em conjunto, não é mesmo? Portanto, antes de ir para a prática, convém estudar e entender todos os detalhes de uma logística de entrega.

Invista em marketing digital

Com um consumidor cada vez mais informado e disposto a contar com um ótimo atendimento, além da alta concorrência, é muito difícil que uma loja virtual, mesmo que conte com um ótimo design, funcionalidades e gestão, tenha sucesso se não investir em ferramentas que gerem visibilidade e atraiam clientes.

Nesse caso, uma estratégia ideal é a do marketing digital. A partir de diversas ferramentas e recursos como marketing de conteúdo, SEO e redes sociais, é possível encantar, reter e fidelizar clientes. Como você pode imaginar, tudo isso é sinônimo de vendas e mais rendimentos.

Se a sua preocupação é com os custos, saiba que há profissionais e agências com orçamentos adequados a cada porte de empresa e suas respectivas necessidades.

Além do investimento acessível, o marketing digital é capaz de gerar ótimos resultados, que podem ser mensurados de forma precisa a partir de diversos sistemas.

Como foi possível constatar neste post, o mercado de lojas virtuais no Brasil vem se mantendo aquecido há alguns anos, e a tendência dos números apresentados é só aumentar — afinal, estamos vivendo em uma época cada vez mais digital.

Além disso, investir em um e-commerce gera uma série de vantagens, como os custos menores para o empreendedor. Antes de migrar de loja física para loja virtual, como frisamos, é muito importante ter alguns cuidados. Para ajudar os empreendedores nessa tarefa, é possível contar com os serviços de profissionais qualificados, que poderão guiar cada ação de forma com que o e-commerce tenha sucesso e possa ser uma ótima fonte de rendimentos.

Gostou do nosso artigo? Quer ter mais informações sobre como realizar a migração de uma loja física para o ambiente online na prática? Então entre em contato conosco!

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Gerenciar um negócio virtual, assim como um negócio físico, requer cuidados em uma série de atividades. Para ter sucesso, é fundamental que o empreendedor se atente ao atendimento, à qualidade dos produtos vendidos, aos prazos de entrega e,...

ler mais

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Luana

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 - Sala 03- Vila Nova  - Jaraguá do Sul - SC
Todos os direitos Reservados ©2018