O que avaliar ao escolher um gateway de pagamento para loja virtual?

por | 07/06/2018 | ecommerce

Escolher um gateway de pagamento que atenda às necessidades do negócio e do consumidor é uma das peças-chave para o sucesso do e-commerce. As diferentes opções do mercado apresentam características que podem ou não ser adequadas para o modelo de negócios da sua loja virtual, o que requer cuidados na escolha da solução de pagamento ideal.

No post de hoje vamos listar exemplos de critérios que uma loja virtual deve levar em conta ao escolher um gateway de pagamento. Boa leitura!

Quais são os benefícios que um gateway de pagamento pode trazer?

Gateways fazem a intermediação entre o e-commerce e a instituição que valida os pagamentos. É um sistema contratado para integrar ao site/ plataforma a fim de processar as transações online.

Para muitos negócios, é mais interessante contratar uma solução que faça esse intermédio do que desenvolver uma própria. Entre os benefícios dessa escolha estão a redução de custos e uma maior agilidade e segurança nas operações de venda.

Além disso, há também uma melhor experiência proporcionada à gestão, uma vez que todas as funcionalidades estão disponíveis em um só painel de controle, gerando relatórios que permitem análises em tempo real.

Outras facilidades, como a possibilidade de dividir o pagamento em mais de um cartão, ferramentas antifraude e certificados de segurança, são fundamentais para o bom andamento das operações financeiras do e-commerce. São pontos merecem atenção, pois pode comprometer diretamente os ganhos do empreendimento.

Como escolher a opção certa?

A escolha deve levar em conta análises de pesquisas de satisfação, avaliação do desempenho do sistema, entrevistas com os fornecedores e contratantes, acompanhamento dos sites de reclamação. Entre os pontos que mais merecem atenção, podemos listar:

Variedade de recursos

O item primordial a ser analisado em um gateway é o conjunto de funcionalidades que apresenta, pois os recursos oferecidos têm o objetivo de facilitar a gestão de vendas e a experiência dos clientes.

Como exemplo de ferramentas que devem ser analisadas por completo, podemos citar:

  • painéis de controle intuitivos;
  • recuperação do carrinho de compras;
  • análises e informativos;
  • compras com um só click;
  • divisão do pagamento em mais de um cartão.

Integrações

O gateway de pagamento precisa dispor de uma integração completa, de fácil entendimento e que responda bem a qualquer dispositivo de acesso. A versatilidade nas integrações é fundamental, tendo em vista o surgimento de novos modelos de venda e as mudanças no comportamento do consumidor.

De início, é importante avaliar seu comportamento em relação às principais formas de pagamento. Você apresenta opções para transações via e-mail, apps, entre outros canais? Elas visam dar maior suporte ao empreendimento, automatizar processos e reduzir custos operacionais.

Compatibilidade com várias plataformas

Se o e-commerce foi desenvolvido a partir de uma plataforma — seja open source, seja alugada —, os gestores vão precisar verificar a compatibilidade com a solução. O funcionamento harmônico entre a plataforma e o gateway dará a estrutura necessária para o negócio vender e crescer.

Nos dias atuais, os principais gateways são compatíveis com as plataformas mais utilizadas, o que permite uma escolha tranquila. Entretanto, novas soluções são apresentadas sempre, e isso exige atenção, pois elas podem não estar preparadas para serem implementadas por algumas plataformas.

Segurança e prevenção de fraudes

A solução escolhida precisa ter normas rígidas de segurança, entre as quais se destacam a certificação PCI-DSS, que armazena legalmente os dados dos cartões e garante que as informações trocadas sejam criptografadas e resguardadas. O recurso permite que as lojas ofereçam o pagamento com um clique, vendas por tokens bancários e outras facilidades.

Bons gateways também dispõem de ferramentas como o Sistema de Verificação de Endereço (AVS) para detecção de ataques externos. O AVS  cruza informações do emissor do cartão para detectar ações de fraude.

Além dele, é importante que o gateway tenha Verificação de BINs, análise da veracidade dos primeiros dígitos do cartão e regras que evitam transações em um curto período (velocity).

Taxas e custos

Os valores cobrados variam conforme a solução e os recursos adicionais contratados pela loja virtual, que gera a necessidade de avaliar quais são as tarifas cobradas pelos bancos e operadoras de cartões.

Geralmente, os custos giram em torno da implantação (kick off), mensalidade ou anuidade, que utilizam como base o volume de transações processadas e demais percentuais por venda concluída.

A dica é fazer as contas comparando os recursos, as taxas e o retorno que a ferramenta oferece. Colocar tudo no papel e avaliar se vai haver um bom retorno é essencial para garantir a lucratividade do negócio.

Recursos de análise

Além dos mecanismos para trazer segurança ao e-commerce e aos consumidores, o gateway de pagamento deve oferecer ferramentas que agilizem as vendas, que ajudem a mensurar resultados e que permitam fazer análise de seu desempenho.

O back office é de grande importância, pois traz análises em tempo real, integração com Google Maps para localização do cliente, possibilidade de categorizar consumidores etc.

Suporte

Os negócios virtuais contam com uma rotina dinâmica, por esse motivo, a solução de pagamento deve ter condições de atender aos diferentes problemas e necessidades enfrentados por eles. O suporte técnico de qualidade é um ponto-chave para contornar eventuais problemas, mesmo que a operação esteja caminhando para aquilo que os gestores querem.

Portanto, procure entender como é o suporte do gateway. É de 24 horas? Eles têm mais de um canal de atendimento e cobertura territorial eficiente? Esses são os requisitos mínimos para que o e-commerce não perca vendas.

Checkout facilitado

Em linhas gerais, os e-commerces estabelecem um checkout padrão, que acontece quando o cliente clica em finalizar a compra e é redirecionado para a página do gateway. Porém, essa prática pode minar a venda, e o intermediador deve dispor de uma operação que o cliente não tenha de sair da loja para concluir a compra.

Por isso, é interessante contar com soluções com função checkout transparente, dessa forma, o cliente não é direcionado para uma página externa e mantém a confiança para finalizar a compra.

Por que gateways são tão importantes?

Por facilitarem as operações financeiras como um todo, são fundamentais para qualquer time de vendas. O negócio pode, por exemplo, se valer dos repasses para elaborar uma estratégia de aquisições junto ao fornecedor, automatizar ações como geração de boletos, envio de e-mails de comunicação e outras funções. Isso confere agilidade e segurança às transações.

Um bom gateway de pagamento constrói um caminho para a loja virtual crescer. Por isso, os gestores devem dedicar atenção a ele. Afinal, pouco vale investir em marketing se esse tipo de conversão for negligenciado, não é mesmo? No mais, boas vendas!

Gostou do post? Aproveite e assine nossa newsletter para receber nossos conteúdos diretamente no seu e-mail e aprender a aumentar seus resultados.

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

Ani

Chat direto clicando no ícone

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03- Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03 – Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018
Termos & Condições de Serviço

× Fale Conosco