O que considerar antes de criar uma loja online para seu negócio físico?

por | 31/01/2018 | ecommerce

O e-commerce está em franca expansão. Números do IBGE revelam um recuo de 6,2% no comércio varejista; em contrapartida, o mercado virtual cresceu 11,2%, segundo o Ebit. Essa diferença é uma das razões que leva o lojista a criar uma loja online como uma extensão do negócio.

Os motivos vão além dos bons resultados do mercado virtual. Entre os principais benefícios de estender o campo de atuação, podemos listar:

  • disponibilidade 24 horas por dia, para que seu cliente possa conhecer sua proposta e comprar de você de qualquer lugar do mundo;
  • possibilidade de ser omnichannel, permitindo retiradas na loja física, descontos entre os dois canais e muitas facilidades que darão um diferencial competitivo ao negócio;
  • o negócio pode estreitar o relacionamento com o cliente por meio das redes sociais, fóruns de discussão, avaliações, hotsites e outras abordagens;
  • diferentes formas de divulgação e publicidade ― a exemplo do inbound marketing, que se baseia no conteúdo para atrair o público;
  • oportunidade de se atualizar, aperfeiçoando o atendimento, processos e operações da empresa;
  • acesso a recursos, como medição de resultados, de forma mais simples do que no mercado físico.

Em linhas gerais, os gestores podem obter o melhor dos dois mercados e da convergência entre eles. Entretanto, é preciso ter uma estratégia para ingressar, o que demanda pesquisa e planejamento. Para ajudar, preparamos este post com pontos que devem ser considerados antes de investir no comércio online. Acompanhe!

Conheça seu novo campo de atuação

Inicialmente, é preciso conhecer seu novo mercado de atuação e o seu público, saber como atuam as organizações do seu ramo na internet e, a partir daí, criar uma estratégia de inserção. Estabeleça objetivos realistas a partir dos valores da empresa, sua experiência de mercado e perspectivas para o futuro.

Defina como será a atuação da marca, ou seja, o que fará e qual produto ou serviço vai oferecer, os atributos que vão diferenciar o seu negócio dos demais na rede e o que pode trazer do meio físico para o virtual ― tradição no mercado, confiança, honestidade, zelo e tempo de atuação são alguns fatores.

O ponto crucial aqui é pesquisar para elaborar um plano de ação que será adotado pelo negócio para atração de clientes em potencial, divulgação, venda, envio, segurança e pós-venda.

Escolha uma plataforma para criar a loja online

A plataforma dará sustentação ao negócio possibilitando que você adicione produtos, acompanhe os pedidos e faça a gestão de pagamentos, entre outras ações. Existem três tipos: as gratuitas, as pagas e as de código aberto.

As gratuitas servem para começar, mas podem apresentar limitações; as pagas são mais completas e as de código aberto exigem conhecimentos específicos. A escolha vai depender das necessidades e potencialidades do negócio, procurar por um parceiro para implantação da plataforma pode ser uma boa opção.

Crie um layout eficiente

As páginas do site precisam ser responsivas tanto para o acesso pelo PC quanto pelos dispositivos móveis. Analise se ele tem botões fáceis de se encontrar, campos de pesquisa funcionais e a possibilidade de retornar à página inicial sempre que o usuário quiser.

É importante ter atenção aos itens à venda e suas descrições. Como o cliente não tem contato com o produto na web, é preciso disponibilizar fotos nítidas e em diferentes ângulos, informações completas como dimensões, peso, modo de usar e outras que possam ajudar o cliente na escolha do produto.

Divulgue a proposta

Uma das vantagens da internet é o investimento mais em conta para tornar a marca conhecida ou divulgar produtos. Mencionamos o inbound marketing, em que o negócio pode criar conteúdo (no site ou blog) relevante e capaz de entreter e informar o público. Essa metodologia se vale de palavras-chave: quando o usuário fizer uma pesquisa, poderá encontrar o seu site e, a partir daí, iniciar a jornada pelo funil de vendas.

Além dele, o negócio pode fazer uso de anúncios nos buscadores, sites, blogs, redes sociais, e-mail marketing e uma infinidade de abordagens.

Faça a gestão da logística

Uma gestão de logística eficiente precisa seguir algumas ações. Listamos as principais:

  • elabore um planejamento baseado no controle das mercadorias desde sua chegada até o pós-venda;
  • controle e confira a chegada de produtos para o estoque;
  • adote práticas como o picking, que consiste na separação prévia de pedidos de diferentes categorias e quantidades para agilizar a entrega;
  • cuide do envio dos produtos para a transportadora;
  • crie um quadro de empresas transportadoras para oferecer frete atrativo;
  • mantenha o controle de entregas e logística reversa;
  • invista em tecnologia voltada para o controle dos processos de logística.

Ofereça diferentes formas de pagamento

Conte com serviços de gateway ou intermediador de pagamento, que fazem a “ponte” entre a operadora do cartão e as instituições bancárias.

Cartão de crédito, débito e transferência online são os principais meios, mas não basta oferecê-los. É indispensável contar com formas de pagamento versáteis e que disponibilizem taxas acessíveis tanto para o negócio quanto para o cliente.

O público está sempre pesquisando por opções mais em conta, por isso você precisa ter à disposição serviços financeiros que se mostrem econômicos.

Cuide da sua segurança e dos seus clientes

Como o consumidor vai fornecer dados que exigem proteção, é importante contar com selos e certificados de segurança para criptografar as informações compartilhadas. Elabore também um protocolo de segurança com medidas que serão adotadas a cada pedido, como enviar um e-mail ou SMS para verificar se foi mesmo o cliente que efetuou a compra.

Avalie quais investimentos iniciais e contínuos

Basicamente serão custos estruturais que incluem a plataforma/servidor, selos de segurança, intermediadores de pagamento, custos operacionais (logística, ferramentas de gestão pagas, estoque e demais custos necessários para o negócio funcionar) e investimentos com divulgação.

Mensure os resultados

As métricas servem para estabelecer metas e objetivos, avaliar se a estratégia do negócio está funcionando e alinhar o planejamento de acordo com as necessidades. É possível identificar, por exemplo, o caminho que o usuário percorreu até chegar ao seu site, quais seções visitou e até que produtos colocou no carrinho.

O negócio pode avaliar taxas de conversão e de abandono de carrinho, custo por cliente (CAC), além das métricas de vaidade, como número de seguidores e compartilhamento nas redes sociais. Veja quais delas são mais interessantes para cada negócio avaliando sua relevância e pertinência em relação aos objetivos.

Como visto, é indispensável colocar no papel diferentes itens para criar uma loja online que atenda às expectativas. Nesse contexto, pesquisar e aprender com o novo campo de atuação são fatores fundamentais para os empreendimentos que querem se manter nesse universo tão competitivo mas, ao mesmo tempo, lucrativo.

Ainda tem dúvidas em relação à expansão do negócio? Para te ajudar, confira agora as diferenças entre o varejo físico e o digital!

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Aprenda a gerenciar as finanças do seu e-commerce

Gerenciar um negócio virtual, assim como um negócio físico, requer cuidados em uma série de atividades. Para ter sucesso, é fundamental que o empreendedor se atente ao atendimento, à qualidade dos produtos vendidos, aos prazos de entrega e,...

ler mais

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Luana

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 - Sala 03- Vila Nova  - Jaraguá do Sul - SC
Todos os direitos Reservados ©2018