Remarketing no google: 4 passos para começar

por | 28/11/2018 | marketing digital

Conhecer e fazer remarketing no Google se mostrou um grande diferencial para marcas de todos os portes. Ocorre que mesmo com grandes esforços para a atrair leads com anúncios pagos e criação de conteúdo o usuário pode acessar a loja virtual e não comprar nada. Daí a necessidade de dispor de alternativas que o farão retornar.

A mais interessante delas é o remarketing, tendo em vista que boa parte das pessoas que acessam o site da sua empresa podem não voltar, caso não haja nenhuma campanha para esse fim. A metodologia é capaz de impactar novamente o público por meio de anúncios específicos, assim, quem visitou a página é estimulado a retornar e concluir a compra.

No post de hoje vamos conhecer mais sobre o tema, apresentar sugestões de como desenvolver a estratégia, entre outros pontos. Boa leitura.

O que é remarketing no Google?

Criado em 2010 pelo Google Adwords, o remarketing tem o intuito de exibir anúncios exclusivos para os usuários que acessaram o site, mas saíram sem concluir a ação de compra. Dessa forma, quem demonstrou algum interesse recebe de forma indireta os anúncios nos buscadores, nos sites parceiros do Google (rede de display), nas redes sociais, sistema de automação de e-mail, entre outras interfaces.

É mais do que um sistema de mídia programática, uma vez que pode integrar diferentes plataformas, inclusive no envio de e-mails para participantes da newsletter. A ferramenta se utiliza dos cookies, um pacote de dados que é enviado para o usuário quando ele acessa uma página na web. A partir deles, o Google consegue identificar qual conteúdo ele acessou e assim disparar anúncios com informações semelhantes nas demais páginas que ele acessar.

Como configurar a campanha de remarketing?

Em linhas gerais é preciso realizar duas ações para configurar os anúncios de remarketing com a conta Google Adwords. Acompanhe:

Crie uma lista personalizada

O primeiro passo é instalar um plugin ou tag de remarketing no site. Trata-se de um código que mapeia os visitantes com cookies para encontrá-los depois em outras páginas e exibir os anúncios. Instalada a tag, o passo seguinte é desenvolver segmentações para nutrir a campanha com dados do público que visita o site.

Essa lista pode ser criada tanto no Google Adwords quanto no Google Analytics. Essa última oferece mais opções de segmentação. No Google Adwords basta entrar no painel clicando em ‘Biblioteca Compartilhada’ e em ‘Públicos-Alvo’. Por fim, clique no botão vermelho ‘+ Lista de Remarketing’ e crie sua lista de acordo com o perfil do público que quer impactar. Por exemplo, os usuários que adicionaram itens no carrinho e não finalizaram a compra.

Desenvolva a campanha de remarketing

Depois de criadas as listas personalizadas dos visitantes que navegam no e-commerce, os gestores devem criar os anúncios que serão exibidos para cada lista. Vá até o Google Adwords, clique no item ‘Todas as Campanhas On-line’, depois clique no botão ‘+campanha’ e selecione a opção ‘Rede de display’.

Nomeie sua campanha (o ideal é nomeá-la como remarketing para não confundir), defina um orçamento e clique em salvar. Na página seguinte, defina o lance padrão para a campanha. Por fim crie o anúncio, geralmente banners, mas é possível criar textos, vídeos e outros formatos dinâmicos.

Como criar campanhas eficientes de remarketing?

Vamos às sugestões para auxiliá-lo nas melhores práticas:

1. Conheça e defina bem seu público

O retorno só é possível com uma boa definição do público-alvo e conhecimento sobre suas necessidades. Se a campanha não for direcionada para um nicho ou grupo de pessoas ela pode não funcionar da maneira esperada.

Você pode separar o público por usuários que:

  • pesquisaram por produtos ou serviços em seu site;
  • somente acessaram o site;
  • chegaram ao seu site por pesquisas externas;
  • buscaram informações diretas do seu produto ou serviço;
  • buscaram informações relacionadas ao seu produto/serviço;
  • assinaram a newsletter;
  • interagiram com seu conteúdo nas redes sociais;
  • geraram interações em algum site parceiro;
  • com interesse em conteúdos similares aos seus, porém criados pela concorrência.

Notou a quantidade de possibilidades? São apenas algumas delas, por isso é necessário definir os nichos de atuação antes de iniciar a campanha.

2. Use bons argumentos de venda

Use bons argumentos de venda, apresentando os benefícios em adquirir aquele produto ou serviço da sua empresa. O ideal é manter textos curtos, mas que ao mesmo tempo sejam decisivos e completos.

3. Não invista se tem pouco tráfego

Se o e-commerce está iniciando suas atividades e o tráfego não é grande, talvez não seja o momento de tentar a estratégia de remarketing. Nesses casos, o Adwords não vai exibir seu anúncio para não elevar a divulgação.

4. Crie uma lista negativa

Ela será composta de pessoas que já realizaram uma ação positiva no site, por exemplo, uma compra. Excluindo essas pessoas o negócio economiza dinheiro retirando esses visitantes da campanha e não os cansando com publicidade em exagero.

Quais os benefícios da estratégia?

A metodologia pode complementar a estratégia de marketing digital como um todo, servindo de apoio para melhorar os resultados do e-commerce. Veja alguns dos benefícios que pode trazer:

Retorno do investimento

Investir em uma campanha de remarketing significa investir em uma estratégia assertiva e mais direcionada em relação a outras, pois as chances de retorno são maiores. Trata-se de uma abordagem que se vale das preferências e interesses do consumidor.

Maior taxa de conversão

Os anúncios direcionados para quem não comprou são capazes de estimulá-los a fechar negócio. Consequentemente, a taxa de conversão aumenta de forma considerável os resultados do e-commerce.

Maior exposição da marca

O usuário acessou a página pela primeira vez e não efetuou uma compra? O remarketing vai lembrá-lo por mais tempo que o seu empreendimento existe, que o produto que ele visualizou ainda está lá e que ainda é uma boa escolha.

Redução das barreiras de compra

Um usuário, muitas vezes, pode acessar a página de um produto da sua loja e buscar mais informações externas. Com isso ele pode esquecer ou não ter tempo de voltar. Para essas e outras barreiras o remarketing funciona perfeitamente, pois relembra o consumidor que você existe e oferece uma ótima opção para ele.

O remarketing do Google é eficiente em diferentes situações, mas exige uma estratégia sólida e que prioriza o bem-estar do público. Não adianta forçá-lo a comprar, pois uma postura mais exagerada pode fazê-lo desistir da compra e rejeitar a marca. Daí a necessidade de ser pouco invasivo e apresentar os anúncios no momento certo.

Gostou das informações sobre remarketing no Google? Entre em contato com a WorkConnection e veja como podemos auxiliá-lo a melhorar sua performance.

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Luana

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 - Sala 03- Vila Nova  - Jaraguá do Sul - SC
Todos os direitos Reservados ©2018