SEO para e-commerce: qual é a importância e como fazer?

por | 19/02/2019 | marketing digital

Se, para as empresas físicas, o alto ranqueamento nos motores de buscas é extremamente importante, para as lojas virtuais, ele é simplesmente essencial, pois precisam ser encontradas pelos potenciais clientes. Por isso, as técnicas de SEO para e-commerce são tão relevantes.

Provavelmente, você já sabe do que se trata, mas não custa relembrar. A sigla SEO significa “Search Engine Optimization”, ou “otimização em motores de busca”, em bom português. Da forma mais simplista possível, é um conjunto de técnicas para fazer sua empresa ser localizada no topo do Google.

Claro que não é tão simples assim. Primeiro, porque existem diversos outros motores de busca menos utilizados. Segundo, que o algoritmo de ranqueamento do próprio Google está em constante atualização para aprimorar mais a experiência do usuário. Isso, no entanto, não é motivo de desespero, pois há várias formas de aumentar a posição da sua empresa e fazê-la chegar na primeira página!

Confira, a seguir, a importância do SEO para sua loja virtual e como utilizar essas técnicas da melhor forma possível!

Por que o SEO para e-commerce é importante?

Posição nos motores de busca

Está mais que comprovado que os potenciais clientes, quase sempre, não passam da primeira página do Google, ou de qualquer motor de busca que utilizem. Logo, se o seu site não está entre os primeiros resultados, é pouco provável que consiga realizar suas vendas.

Alcançar uma boa posição orgânica dentro do ranqueamento é o principal objetivo do SEO. Para o e-commerce é especialmente importante, a fim de se conseguir iniciar o consumidor na jornada de vendas.

Em outras palavras, o SEO é uma das melhores formas de atrair o cliente para o seu e-commerce.

Experiência do usuário

O algoritmo do Google preza pela experiência do usuário. Logo, as técnicas e estratégias de SEO que mostraremos abaixo são nada mais que formas de criar um impacto positivo em sua navegação.

Até algum tempo atrás, o ranqueamento do Google seguia padrões que não consideravam fatores como a escaneabilidade, linkagem de URLs, carregamento da página ou taxa de rejeição, priorizando apenas o aparecimento de palavras-chave e o texto. Assim, muitos sites ruins acabavam recebendo visitas.

Com o aprimoramento, cada vez mais esses critérios têm se tornado prioritários. Assim sendo, é muito importante para o e-commerce se atentar a eles na hora de descrever seu produto ou serviço, criar o landscaping do site ou conteúdo de atração.

Torna-se, portanto, um ciclo virtuoso: quanto melhor o SEO, melhor a experiência do usuário. Quanto melhor a experiência do usuário, melhor o SEO.

Maior número de conversões

O SEO, quando bem-feito, gera maior tráfego, maior permanência na página, ajuda na nutrição de leads e, consequentemente, no aumento de conversão de vendas. Afinal, um bom ranqueamento traz atrelada a visibilidade da marca e gera confiança.

Quais as melhores técnicas de SEO para e-commerce?

Embora existam vários motores de busca, o Google ainda segue imbatível no segmento — é o buscador mais utilizado pelo mundo ocidental. Além disso, seu algoritmo de ranqueamento é tão complexo que as práticas de SEO direcionadas para fazer seu e-commerce chegar em primeiro lugar nos resultados acabam servindo para os demais buscadores.

Reunimos aqui 5 práticas estratégicas para um bom SEO. No entanto, cabe lembrar que essas técnicas são fluídas e devem ser constantemente revisadas e analisadas, tanto pela necessidade constante de dinamismo na internet quanto pelas melhorias na atualização dos critérios de ranqueamento do Google.

Palavras-chave

No SEO, tudo começa com a escolha das palavras-chave. Uma palavra-chave nada mais é que um termo de busca identificado e indexado pelo Google naquela página. Quando o termo aparece mais de uma vez, demonstra-se relevância do conteúdo sobre aquele tema.

Sendo assim, é importante usar palavras-chave com volume de busca considerável, mas, ao mesmo tempo, é preciso selecionar termos que remetam diretamente ao seu site. É o que chamamos, no marketing digital, de Head Tail e Long Tail.

A Head Tail é, grosseiramente falando, o tema geral da postagem. Um e-commerce de móveis, por exemplo, vende mesas, cadeiras, entre outras coisas. Sua Head Tail seria “mesa”, por exemplo. Porém, há milhões de sites que contêm essa expressão, logo, sua concorrência é enorme.

Aí entram as Long Tails, termos mais específicos que, embora atraiam menos visitantes, têm maior chance de gerar conversões, por já trazerem um potencial cliente mais maduro até seu produto. No exemplo acima, uma Long Tail poderia ser “mesa de vidro redondo”.

Existem várias ferramentas para medir o volume de busca por palavras-chave. Um dos mais utilizados e, o melhor, gratuito, é o Google Adwords. Confira!

Plataforma do e-commerce

A escolha da plataforma de e-commerce influencia diretamente no SEO, pois muitas já têm configurações expressas para melhorar essa prática.

Portanto, na escolha da plataforma, mais que o preço, é importante verificar as opções de customização, as possibilidades expressas e o que, efetivamente, ela pode fazer pela sua loja virtual nesse sentido. Assim, poderá garantir o melhor custo-benefício.

Escaneabilidade do texto

Uma das atualizações recentes do Google foi medir a escaneabilidade do texto. Isso significa coesão textual, pontuação, número de linhas nos parágrafos, quantidade de vezes de repetição de termos, entre outras técnicas que facilitam a leitura e, por conseguinte, a experiência do usuário.

O buscador mais famoso do mundo também costuma medir a autenticidade e a originalidade do conteúdo. Portanto, é sempre uma boa ideia produzir textos próprios, seja no conteúdo atrativo ou na descrição de produtos ou serviços. Isso garantirá uma melhoria no seu ranqueamento.

Taxa de rejeição baixa

O Google mede o tempo que o usuário passa em média em cada página, para gerar uma métrica chamada de taxa de rejeição. Quando um usuário fica menos de dez segundos, a taxa de rejeição sobe, o que abaixa drasticamente a posição de ranqueamento.

Conteúdos interessantes, descrições completas, páginas visualmente agradáveis, tudo isso contribui para aumentar a relevância do seu e-commerce.

Linkagem de URL

O uso de links internos e externos é um dos principais critérios do algoritmo do Google. Links contextualizados valem mais, ou seja, quando inseridos de forma orgânica no texto. É importante criar bons links, sem exagero, no entanto, sob pena de sacrificar a escaneabilidade.

Ademais, é preciso tomar muito cuidado para não ter links duplicados no seu site, que não tenham relação de dominância.

Resumindo, um alto ranqueamento no Google é importante para qualquer empresa hoje em dia, ainda mais se tratando de lojas virtuais. Além dos itens citados, há o cuidado com os títulos da URL e dos interlúdios, a categorização dos produtos, o design do site, o tempo de carregamento etc.

Ou seja, existem muitos outros critérios importantes para um bom SEO para e-commerce. Entre em contato conosco, poderemos ajudar você!

LIGUE 47 3055-2655

Fale com um especialista

icone whatsapp Glaucia

Glaucia

Chat direto clicando no ícone

Cadastre seu e-mail e fique atualizado sobre boas práticas de e-commerce. SEM SPAM 🙂

site-seguro
plataforma-workconnection
google-safe-browsing

Rua Emmerich Ruysam, 214 – Sala 03- Vila Nova  – Jaraguá do Sul – SC
Todos os direitos Reservados ©2018

× Fale Conosco